Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 18 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Sudeco defende nova rota ferroviária para escoar a produção do Estado

19 Ago 2011 - 17h30Por Correio do Estado

Reativada com a expectativa de ser indutora do desenvolvimento da região, a Sudeco (Superintendência Regional do Centro-Oeste) pretende dar prioridade ao investimento na infraestrutura ferroviária, sem deixar de aperfeiçoar o modal rodoviário.

Na audiência pública “Sudeco: Instrumento de Desenvolvimento do Centro-Oeste”, nesta sexta-feira (19/8), na Assembleia Legislativa, o diretor-superintendente Marcelo Dourado revelou que pretende investir em uma nova rota ferroviária, mudando o escoamento das cargas do Porto de Paranaguá (PR) para o Porto de Santarém (PA).

A ideia, explica o superintendente da Sudeco, é reduzir o custo do frete, diminuindo a distância percorrida pelas commodities para chegar aos grandes centros consumidores como Estados Unidos, Canadá e Europa.

Recriada, a Sudeco contará com o FDCO (Fundo do Desenvolvimento do Centro Oeste), que tem expectativa de orçamento de R$ 1,3 bilhão. “Esse número é pequeno para a região que tem o maior PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil”, avaliou o próprio superintendente. “A perspectiva é que os recursos do Tesouro entrem em vigor em 2012, mas isso depende da aprovação do Orçamento”, disse.

Marcelo Dourado revelou não haver ainda definição pelo Governo Federal se o BDCO (Banco de Desenvolvimento do Centro-Oeste) será criado para operar o recurso do FDCO. Para ele, os recursos deverão ser operados por bancos que tenham um perfil público.

Propositor da audiência pública, o deputado Junior Mochi (PMDB) destacou que a Sudeco e o FDCO serão instrumentos importantes de investimento em infraestrutura, beneficiando Mato Grosso do Sul.

Ele disse ser favorável a proposta de uma nova rota ferroviária para escoamento da produção. “Uma nova rota pela região Norte poderá ser importante principalmente para as commodities, pensando também na saída para o Pacífico”, afirmou.

A audiência pública contou com a participação de congressistas de Mato Grosso do Sul.“A Sudeco é um elemento primordial para dar exemplo e ser força propulsora do desenvolvimento”, destacou o coordenador da bancada federal, deputado Geraldo Resende (PMDB).

“Estamos de olho gordo nesses R$ 1,3 bilhão (do FDCO). Tem uma divisão equitativa entre os estados considerando critérios como população e área, mas queremos que 100% dos recursos para Mato Grosso do Sul sejam aplicados porque o Estado está na rota da industrialização”, afirmou o senador Waldemir Moka (PMDB).

Já a secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, avaliou que o debate foi importante principalmente para discutir a destinação dos recursos para a região Centro-Oeste.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADES
TCE abre 70 vagas em várias áreas para estagiários em MS
BANDIDAGEM - NÃO SOBRE NEM A IGREJA
Em MS, bandidos arrombam porta de Igreja e fogem com dinheiro das doações
FATALIDADE
Operador de máquina de 56 anos morre após acidente grave na Cohab
JARDIM - MS - OPERAÇÃO DA PRF E CIVIL
Grupo de Operações com Cães da PRF e Polícia Civil fazem 'arrastão' durante Operação em Jardim
GOVERNO DO ESTADO DO MS
Governo paga nesta terça-feira R$ 500 milhões em 13º para servidores
DEUS SALVOU BEBÊ E FAMÍLIA
Em MS, Carro capota e duas pessoas ficam feridas na BR-262; cadeirinha salva bebê
PREPAREM O TERERÉ
Semana seguirá de calor intenso e com pouca chuva no MS
13º CHEGANDO
Governo de MS confirma pagamento do 13º salário nesta terça-feira
BONITO - MS - TENTATIVA DE SUICÍDIO
Jovem sobe em torre de telefonia para tentar suicídio, PM resgata antes em Bonito (MS)
CIDADES
Motorista com destino a SP perde controle da direção e tomba carreta carregada de celulose na BR-158