Menu
KAGIVA
segunda, 15 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Sonda Wise descobre as estrelas mais frias do universo

25 Ago 2011 - 12h15Por Revista Veja online

Pesquisadores anunciaram a descoberta da classe mais fria de corpos celestes subestelares (anãs marrons) já encontrada no universo, a uma distância relativamente próxima (40 anos-luz) do Sol. A identificação foi possível graças ao visor infravermelho da sonda espacial Wide-field Infrared Survey Explorer (Wise), colocada em órbita pela agência espacial americana (Nasa), capaz de detectar o fraco brilho desses escuros astros conhecidos como estrelas anãs.  

Seis objetos com temperaturas que variam entre 25 graus Celsius a 175 graus Celsius foram identificados. Denominados de anãs Y, são os integrantes mais frios da família de "subestrelas" conhecida como anãs marrons – muitas vezes mencionadas como estrelas "falidas", por não possuírem massa suficiente para que átomos sejam fundidos em seus núcleos, impedindo a explosão vista em outras estrelas como o Sol (que brilha de maneira constante há bilhões de anos). 

"A Wise supervisiona todo o céu na busca destes e outros objetos, e foi capaz de ver sua luz débil com seu visor infravermelho de alta sensibilidade", disse Jon Morse, diretor da divisão de astrofísica da Nasa em Washington. "Essas estrelas são cinco mil vezes mais brilhantes nas longitudes de onda infravermelha da Wise, observadas do espaço, do que se fossem observadas da Terra."

Astrônomos se interessam por anãs marrons porque elas são capazes de dar pistas sobre a formação de astros e estrutura de planetas fora do Sistema Solar. Suas atmosferas são similares às dos planetas gigantes gasosos como Júpiter, mas mais fáceis de serem observadas porque estão sozinhas no espaço - longe da forte luz de uma estrela mãe.

Até agora, a Wise descobriu mais de cem anãs marrons. A sonda realizou o estudo mais avançado do céu em longitudes de onda infravermelha até o momento. “Encontrar anãs marrons perto do Sol é como descobrir que há uma casa escondida em nosso quarteirão”, afirmou Michael Chushing, pesquisador do Jet Propulsion Laboratory, em Pasadena, da Nasa, autor do artigo sobre a descoberta publicado no periódico científico especializado Astrophysical Journal. “É emocionante para mim saber que tenho vizinhos lá fora para serem descobertos.”

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas
MUNDO DA TV
Com paralisia, Liminha segue internado e sem previsão de alta
ENTRETENIMENTO
Na reta final de “Sol”, Remy descobrirá que é tio da Karola
ANIMAIS COM VONTADE DE VIVER
Cachorro com câncer anda em balão, toma sorvete e acampa
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Caravana da Saúde salvou e continuará salvando vidas, diz Reinaldo Azambuja
VENDAVAL NO MS
Vendaval destelha barracão e danifica máquinas agrícolas em fazenda
OPORTUNIDADES NO MS
Concursos em MS oferecem mais de 1,9 mil vagas e salários até R$ 8,6 mil
ELEIÇÕES 2018 - ARTICULAÇÕES
Odilon Jr. visitou Puccinelli na prisão antes de apoio do MDB
BONITO - MS - NOVO SECRETÁRIO
Prefeito dá posse ao novo secretário de Meio Ambiente em Bonito (MS)
BONITO - MS - FERIADÃO MOVIMENTADO
Feriadão teve missa, romaria para Nossa Senhora e carreata 'BolsoRei' em Bonito (MS)