Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 12 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Sociedade poderá enviar sugestões para elaboração do Plano Nacional de Cultura

21 Set 2011 - 18h02Por Agência Brasil

 A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, quer incentivar a vida cultural no país por meio de ações integradas entre os ministérios, os governos estaduais e municipais. A ideia é pôr em prática 275 ações, reunidas em 48 metas de 36 áreas estratégicas, que estão no Plano Nacional de Cultura. A sociedade poderá colaborar enviando sugestões. A consulta pública será aberta amanhã (21).

Um dos desafios do Ministério da Cultura é garantir recursos para a implementação das ações. O orçamento global da pasta este ano é R$ 2 bilhões, um dos menores do governo. No entanto, o plano quer ampliar esses recursos. Na proposta preliminar, há a definição do repasse de 10% do Fundo Social do Pré-Sal para a cultura, assim como elevações de percentuais de recursos federais destinados à área.

O secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Sérgio Mamberti, reconheceu hoje (20) que os desafios a serem enfrentados são muitos. “Mas não podemos nos apequenar diante disso”, disse. Mamberti afirmou ainda que o plano deve ser “pensado como grande”, uma proposta de preservação da diversidade cultural do Brasil assegurando a pluralidade de gêneros, estilos e tecnologias.

“O nosso objetivo é fazer com que os direitos culturais sejam garantidos e que a cultura possa realmente ocupar seu papel”, disse Mamberti. “Temos de construir em um patamar diferente. A gente precisa entender a cultura sob o ponto de vista econômico”, acrescentou.

A definição das metas foi uma ação conjunta dos governos federal, estaduais e municipais e contou com a participação da sociedade civil.

O diretor de Estudos e Monitoramentos de Cultura do Ministério da Cultura, Américo Cordula, disse ainda que foram articuladas negociações com os setores do governo, que trabalharão como parceiros diretos, como os ministérios da Educação e da Fazenda. Mas ele admitiu que, inicialmente, será necessário escolher as prioridades a serem executadas.

“De início não será possível pôr em prática o plano, então vamos definir prioridades”, disse Américo. “Há metas que são elencadas a outras. Mas essas prioridades só serão definidas depois de 2 de dezembro [quando for concluído o processo de análise de todo o material enviado por meio da consulta pública]”, acrescentou.  

Mamberti e Américo lembraram que a política cultural nacional envolve mudanças no panorama do desenvolvimento, da inclusão social, da produção científica e tecnológica e da cidadania da sociedade brasileira. O período para consulta pública começa amanhã e acaba em outubro. Em seguida, as propostas serão consolidadas pelo Ministério da Cultura. O texto final será apresentado até o começo de dezembro. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÊ ACREDITA - E NÃO É FAKE
Mãe tenta vender virgindade da filha de 13 anos na Internet por quase R$ 100 mil reais
BONITO - MS - MAIS MELHORIAS
Vereadores entregam reivindicações ao governador Reinaldo durante entrega de obras em Bonito (MS)
BONITO - MS - POPULAÇÃO NA RUA
População clama pela preservação dos rios em Bonito (MS)
LOTERIA
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
BONITO E JARDIM
Ações de preservação de rios tem custo estimado em R$ 10 milhões
CIDADES
Investigação em MS leva a prisão de grupo no RS que aplicava golpes do seguro
SAÚDE
De 115 vagas para o Mais Médicos em MS, 35 foram preenchidas; 20 cubanos inscreveram-se para ficar
CIDADES
Jovem leva agulhada na nuca enquanto esperava em fila de evento e suspeito é homem portador de HIV e
TEMPO E TEMPERATURA
Umidade do ar pode chegar a 30% nesta quarta-feira em MS
BONITO - MS - CONCURSO PÚBLICO
Prefeitura anuncia Concurso Público visando o preenchimento de cargos em Bonito (MS)