Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sbado, 18 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Sindicato pressiona por compra de gado do Paraguai e fala em 600 demissões

8 Jul 2011 - 15h49Por Campo Grande News

O início do período de entresafra da pecuária preocupa o sindicato dos trabalhadores em frigoríficos, que prevê a demissão de 600 trabalhadores em Mato Grosso do Sul.

A dificuldade de conseguir animais para abate já ameaça os empregos em Campo Grande, segundo a entidade.

A previsão é de que as demissões comecem já nas próximas semanas se a situação não se reverter, mas o sindicato não informa qual seria a empresa a demitir. A pressão é para que o governo estadual libere a importação de gado em pé do Paraguai, onde muitos fazendeiros brasileiros criam e engordam gado.

“O governo poderia estabelecer uma cota limitada de importação. Só mesmo para suprir a demanda nesse período”, defende o sindicato.

A entidade já procurou apoio na Assembléia e enviou ofício também aos senadores e deputados federais da bancada de Mato Grosso do Sul pela liberação da compra, mas com controle.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADES NO MS
Governo de MS tem quatro concursos com 2,3 mil cargos ainda em 2018
NOVA FRENTE FRIA - VEJA A PREVISÃO
Nova frente fria chega a Mato Grosso do Sul e mínima será de 6ºC
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governador afirma que pavimentação asfáltica da MS-223 começa nos próximos dias em Costa Rica
INELEGÍVEL
Procuradoria pede impugnação de candidatura do Zeca do PT
BONITO - MS - INAUGURAÇÃO
HOJE tem inauguração do Santo Rock Bar, caipirinha FREE para mulheres até meia-noite em Bonito (MS)
POLÍTICA
Parecer do TRE-MS dá aval para cassar vereadora Cida Amaral
MEIO AMBIENTE
Em fase final, projeto visa recuperar o Taquari com manejo correto do solo
BONITO - MS - AÇÕES NO ÁGUAS DO MIRANDA
BONITO (MS): Obras realiza serviços de revitalização no distrito Águas do Miranda
BONITO - MS
Almoço beneficente em prol do Instituto Visão de Vida acontecerá neste sábado em Bonito
CASO MAYARA
Acusado de matar a musicista Mayara Amaral diz que estava 'possuído'