Menu
KAGIVA
sexta, 19 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
Polêmica

Sequência de vetos em Mato Grosso do Sul causa polêmica entre deputados e governador

9 Nov 2011 - 18h00Por midiamax

Ana Rita Amarilia

 

A truculência do governador André Puccinelli para impor a vontade do executivo sobre as decisões do legislativo sul-mato-grossense voltou a ser motivo de debates na sessão da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (9). Deputados reclamam da sequência de vetos que o Governo tem aplicado a matérias aprovadas pelos parlamentares.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) reclamou sobre mais um projeto de sua autoria apresentado em 2010 que sofreu veto. O projeto, que dispõe sobre o tempo máximo de espera para realização de procedimentos médicos nas Unidades da Rede Pública de Saúde, foi barrado na canetada pelo governador André Puccinelli (PMDB).

Kemp defendeu o projeto e pediu o apoio dos deputados para derrubar o veto.

Em seguida, o Deputado Cabo Almi (PT) destacou que o veto em projetos estão se tornando prática comum. “O legislativo quer resolver na prática e o Executivo veta”. E acrescentou indignado: “Esta casa precisa se fortalecer e eu passo a avaliar o meu custo para a sociedade”.

Cabo Almi ressaltou que os projetos são amplamente discutidos para depois serem aprovados. “Vários pareceres e parece que estamos fazendo tudo errado”.

Comissões

O Deputado Estadual Marquinhos Trad (PMDB) avaliou que a Comissão de Constituição e Justiça estaria direcionando os parlamentares ao erro. “Chamo a atenção para a justificativa do veto, onde está é notório e público as dificuldades que o Poder público vem enfrentando na saúde e é um problema nacional. Aqui é nacional, no IPVA Amapá é Amapá e Mato Grosso do Sul é Mato Grosso do Sul”.

Marquinhos Trad enfocou que o município pode determinar sobre o tempo nas filas dos bancos. “Por que o estado não pode sobre o tempo para as filas da saúde?”

Apesar da polêmica, permaneceu o veto ao projeto, sendo que os deputados Marquinhos Trad, Lauro Davi, Laerte tetila, Pedro Kemp e Paulo Duarte foram contrários.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IBOPE NO MS - PESQUISA
IBOPE em Mato Grosso do Sul, votos válidos: Azambuja, 53%; Odilon, 47%
BONITO - MS - AÇÕES MEIO AMBIENTE
SEMA distribui frutas produzidas no Viveiro de Mudas Nativas de Bonito (MS)
BONITO - MS - REFORMA
Prefeitura reforma instalações do Programa Bolsa Família que atende 650 beneficiários em Bonito (MS)
ELEIÇÕES 2018 - FÁBRICA DE FAKE NEWS
Polícia e Justiça 'explodem' fábrica de fake news de coordenador de Odilon
TRAGÉDIA NAS ESTRADAS DO MS
Empresário e filho de 1 ano que morreram em acidente, retornavam de Bonito (MS)
BONITO - MS - ESPORTE -
Bonito (MS) recebe estadual de beach tennis neste fim de semana
TIRO ACIDENTAL
Pai foge após matar filho de 10 anos com tiro acidental no ouvido em cidade do MS
BONITO - JARDIM - BODOQUENA E BELA VISTA
BONITO e mais 3 cidades recebem auxilio da Agesul na recuperação de estradas devido as chuvas
PESQUISA NO MS
Em nova pesquisa, Reinaldo tem 54.21% e Juiz Odilon 45.79%, VEJA NÚMEROS
DATAFOLHA - PRESIDENTE
Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%