Menu
KAGIVA
quarta, 15 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Sem mão-de-obra, custo da construção civil dispara

8 Jun 2011 - 17h45Por Diário MS

Mato Grosso do Sul registrou em maio a maior alta no custo da construção civil no país. Conforme os dados do Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil), divulgados ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o desembolso necessário para construção de cada metro quadrado cresceu 5,17% apenas no mês passado.

Atualmente, para edificar um metro quadrado no Estado é preciso desembolsar R$ 795,57, considerando apenas material e mão-de-obra. Com o aumento mensal de 5,17%, o consumidor passou a desembolsar R$ 39,10 a mais por metro quadrado construído. Isso significa que, quem constrói hoje uma obra de 100 metros quadrados, por exemplo, precisa desembolsar R$ 4.671 a mais do que em janeiro deste ano, quando o metro quadrado custava R$ 748,39.


O custo da construção no Estado é menor que a média do Centro-Oeste (R$ 784,55). No acumulado do ano, MS também acumula a maior alta no custo da construção civil, com uma variação de 6,46%. Rio de Janeiro tem a segunda maior alta (6,28), seguido de Goiás (6,22). Já nos últimos 12 meses, construir ficou 9,31% mais caro no Estado. É a terceira maior alta do país, ficando atrás apenas da Paraíba (12,4%) e Mato Grosso (9,38%).
Atualmente, o custo da construção no Estado é maior que a média do Centro-Oeste (R$ 760,23).

SUPERAQUECIMENTO

O levantamento reforça o aquecimento no mercado da construção em MS. Conforme o presidente do (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção do Estado de Mato Grosso do Sul), Amarildo Miranda Melo, a disparada no preço da construção civil está diretamente ligado a falta de mão-de-obra. Segundo ele, com o ‘boom’ do mercado imobiliário, faltam profissionais para atuar em MS, fato que acaba encarecendo o fator mão-de-obra.

 “O IBGE constatou uma alta de 5,17% em maio. No entanto, percebemos que esse aumento é ainda maior. É preciso que o Estado tome medidas emergenciais para a qualificação de mão-de-obra. Caso contrário, o mercado da construção civil se tornará inviável nos próximos devido ao encarecimento absurdo de seu custo devido à falta de profissionais”, comentou.

BRASIL

No país, o custo da construção acelerou a 1,50% em maio, alta de 1,02 ponto percentual em relação a abril, quando ficou em 0,48%, mas inferior em 0,11 ponto percentual em relação a maio de 2010, quando ficou em 1,61%. De janeiro a maio deste ano, a alta está em 3,20%, enquanto em igual período de 2010 havia ficado em 3,64%. O resultado dos últimos 12 meses é de 6,88%, abaixo dos 7% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.


O custo nacional da construção, por metro quadrado, passou para R$ 790,90 em maio, sendo R$ 440,07 relativos aos materiais e R$ 350,83 à mão de obra. Em abril, o custo havia ficado em R$ 779,18, sendo R$ 439,78 para materiais e R$ 339,40 para mão de obra. A parcela da mão de obra apresentou uma variação de 3,37%, ficando maior 2,57 pontos percentuais em relação ao mês anterior (0,80%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SIDROLÂNDIA E MARACAJU
Com tecnologia de R$ 70 mil, produtor usa lavoura para apoiar Bolsonaro em Mato Grosso do Sul
BONITO - MS - MAIS ASFALTO EM RUAS
Asfalto está chegando na Rua das Esmeraldas, ela não estava incluída no projeto original em Bonito
MIRANDA - MS - INVESTIMENTOS DO GOVERNO DO MS
Governo do MS investe R$ 1,9 milhão na recuperação de ruas que estavam abandonadas em Miranda (MS)
BONITO - MS - LEVANTAMENTO DO FESTIVAL DE INV
BONITO (MS): Em levantamento, 84% do público que passou pelo Festival de Inverno eram do MS
CIDADES
Curso para Disseminadores da Educação Fiscal está com inscrições abertas
CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO ESTADO
Divulgado resultado final de Programa que concede recursos para eventos técnico-científicos em MS
BONITO - MS - ATENÇÃO A TODOS
Decreto proíbe entulho de construção em ruas e calçadas em Bonito (MS)
FATALIDADE
Pecuarista de 78 anos morre pisoteado por boi em curral
REFLEXOS INDESEJADOS
Quase metade dos presos de MS são ligados ao tráfico
50%
Caixa oferta 158 imóveis com descontos para venda no Estado