Menu
ITALÍNEA DOURADOS
segunda, 10 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca

São Paulo é oficialmente excluída da Copa das Confederações

27 Mai 2011 - 10h45Por Folha.com

A Fifa publicou nota oficial nesta sexta-feira com novidades sobre a Copa de 2014. Além de confirmar o centro de imprensa no Rio, vencendo disputa com São Paulo e Brasília, a entidade excluiu as capitais paulista e potiguar do evento-teste do Mundial, a Copa das Confederações, em 2013.

Werner Sobek Engineering & Design/Divulgação
Imagem do projeto do estádio do Corinthians
Imagem do projeto do "Itaquerão", já preterido para 2013

Duas semanas antes, o "Jornal Nacional", da TV Globo, já havia anunciado que São Paulo terminaria ficando de fora da Confederações. As cinco cidades apontadas para receber o torneio foram Rio, Belo Horizonte, Brasília, Salvador e Porto Alegre.

Segundo a Fifa, somente sedes com estádios que ficarão prontos até o início de 2013 estão na briga. São Paulo e Natal são as mais atrasadas em relação às obras.

Já as razões indicadas para a escolha do centro de imprensa, que ficará no Riocentro, na Barra da Tijuca, em vez do porto carioca, foram "a qualidade da infraestrutura, a variedade das acomodações e as atividades disponíveis na cidade", afirmou o comunicado.

Danilo Verpa-3.dez.2010/Folhapress
Estádio do Machadão, em Natal.
Estádio do Machadão, em Natal (RN), que dará lugar à chamada Arena das Dunas, também atrasada

"Eu posso dizer que foi uma decisão muito difícil. Todos os candidatos tinham grandes qualidades e mostraram muito empenho. Mas, infelizmente, só pode haver uma cidade selecionada e nós consideramos que o melhor conjunto para a Fifa era o Rio de Janeiro", disse o secretário-geral, Jérôme Valcke.

"Será um dos centros de informação mais avançados do mundo", completou. Na Copa de 2010, foram 179 emissoras de mais de 70 países com produções no local e mais de 13 mil funcionários na África do Sul.

São Paulo havia oferecido o Anhembi.

O interesse em receber o IBC (International Broadcast Center, ou centro internacional de mídia) era motivado pelo fato de que os frequentadores do local e os dirigentes ficam na cidade por períodos longos e gastam mais dinheiro do que turistas comuns com hotéis, refeições e transporte.

A negociação vinha acontecendo em Zurique, na Suíça. Na próxima quarta-feira, dirigentes de mais de 200 países elegem o novo presidente da Fifa. No poder desde 1998, Joseph Blatter tenta a reeleição. O qatariano Mohammed Bin Hammam, membro do Comitê-Executivo, é o opositor

"É crucial que os locais que recebem a Copa do Mundo tenham infraestrutura adequada para ser capaz de receber às dezenas de milhares de espectadores e lhes permitir deslocamento na cidade para os jogos. Se este não for o caso, não podemos ter partidas nessas cidades", completou Jerome Valcke, sobre a questão dos aeroportos.

O sorteio das eliminatórias de cada continente para o Mundial de 2014 será na Marina da Glória, no dia 30 de julho, também no Rio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - AUDIÊNCIA NA CÂMARA
Em audiência, Promotor alerta que se não resolver o 'Brejão' do Rio da Prata ele se acaba em 10 anos
FATALIDADE EM CIDADE DO MS
Homem perde perna e braço após ser atropelado por trem em cidade do MS
BONITO - MS - MARIA DA PENHA
Populares seguram jovem querendo matar a ex-mulher com faca até PM chegar em bairro de Bonito (MS)
VIDA NOVA CHEGANDO
Após esperar por uma hora, mulher dá à luz no chão da recepção do Hospital municipal
BONITO - MS - NA LISTA DO IBAMA
Bonito na lista, Ibama aplicou R$ 672 mil em multas a produtores por uso irregular de agrotóxicos
MUNDO DOS FAMOSOS
Ex de Zezé Di camargo, Zilu Camargo posa de biquíni, exibe corpo escultural e “espanta”
CASAMENTO COM EMOÇÃO
Casamento de Nicole Bahls tem polícia na igreja, convidados na delegacia e ladrão famoso descoberto
BONITO - MS - MEIO AMBIENTE
Audiência para debater poluição de rios lota Câmara de Bonito (MS)
DOURADOS - TRAGÉDIA NO TRÂNSITO
Criança de 12 anos morre no Hospital da Vida depois de ser atropelada em Dourados
GESTÃO BOLSONARO
Em ministério, Mandetta vai priorizar atenção básica de saúde