Menu
ITALÍNEA DOURADOS
domingo, 9 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca

Saldo negativo das transações do Brasil com o exterior chegou a US$ 4,862 bilhões

26 Set 2011 - 11h00Por Agência Brasil

 O saldo negativo das transações do Brasil com o exterior chegou a US$ 4,862 bilhões, em agosto, o maior resultado para o período da série histórica do Banco Central (BC), iniciada em 1947. No mesmo mês de 2010, o déficit em transações correntes, que registra as compras e vendas de mercadorias e serviços, foi US$ 2,975 bilhões. O resultado do mês passado veio acima do previsto pelo BC – US$ 3,2 bilhões.

Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, o crescimento das remessas de lucros e dividendos de empresas no Brasil para o exterior explica o aumento do saldo negativo. Em agosto, foi registrado o maior resultado para o período, ao ficar em US$ 5,109 bilhões. Neste mês, até hoje, essas remessas já se reduziram e estão em US$ 1,023 bilhão. De janeiro a agosto, as remessas de lucros e dividendos ficaram em US$ 25,699 bilhões, o maior resultado da série do BC. Para o ano, o BC revisou a projeção para as remessas de lucros e dividendos de US$ 37 bilhões para US$ 38 bilhões.

A conta de rendas (remessas de lucros e dividendos, salários e juros) ficou negativa em US$ 5,526 bilhões e acumulou US$ 30,958 bilhões nos oito meses do ano. Já a conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos e outros) registrou déficit de US$ 3,440 bilhões no mês passado e de US$ 24,772 bilhões de janeiro a agosto.

A previsão do BC para o déficit na balança de serviços ficou em US$ 39,7 bilhões, enquanto para rendas chegou a US$ 46,3 bilhões. A projeção anterior para essas duas contas – serviços e rendas – era US$ 83 bilhões, este ano.

Em agosto, o superávit comercial (resultado positivo de exportações menos importações) ficou em US$ 3,874 bilhões. Nos oito meses do ano, o saldo positivo foi de US$ 33,784 bilhões, ante US$ 31,411 bilhões de igual período de 2010.

Para o ano, o BC aumentou a projeção de superávit comercial de US$ 20 bilhões para US$ 29 bilhões. Segundo Maciel, o aumento na projeção é explicado pelo crescimento das exportações até agosto, mas com expectativa de arrefecimento no último trimestre do ano, devido à “deterioração do ambiente internacional que tende a afetar os fluxos de comércio”. Maciel acrescentou que o aumento dos preços dos produtos exportados, principalmente das commodities (produtos primários com cotação internacional), ajudaram a aumentar o resultado das vendas do Brasil ao exterior.

Na conta de transações correntes também estão incluídas as transferências unilaterais correntes, que são doações e remessas de dólares que o país faz para o exterior ou recebe de outros países, sem contrapartida de serviços ou bens. Nos oito meses do ano, essas transferências líquidas ficaram em US$ 1,971 bilhão e o BC manteve a previsão para o ano de US$ 3 bilhões.

Para financiar o saldo negativo das transações correntes, o país conta com o investimento estrangeiro direto, que vai para o setor produtivo da economia. Em agosto, esses investimentos ficaram em US$ 5,606 bilhões, o maior resultado para o período desde agosto de 2004 (US$ 6,089 bilhões). De janeiro a agosto, esses investimentos ficaram em US$ 44,085 bilhões, o maior resultado para o período, e a previsão do BC para o ano é US$ 60 bilhões. Em setembro, até hoje, o investimento estrangeiro direto está em 4,4 bilhões a expectativa para o mês é US$ 5 bilhões.

O BC também divulgou a previsão para investimento estrangeiro em ações negociadas em bolsas de valores do Brasil e do exterior, que é US$ 5 bilhões. De janeiro a agosto, houve ingresso desses investimentos em US$ 4,571 bilhões. A previsão anterior do BC que incluía tanto as ações quanto os títulos negociados no país era US$ 7 bilhões.

De janeiro a agosto, houve saída líquida de US$ 108 milhões, nos títulos de renda fixa. O BC não informou a estimativa específica para o investimento estrangeiro em títulos.No mesmo mês de 2010, o déficit em transações correntes, que registra as compras e vendas de mercadorias e serviços, foi US$ 2,975 bilhões. O resultado do mês passado veio acima do previsto pelo BC – US$ 3,2 bilhões.

Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, o crescimento das remessas de lucros e dividendos de empresas no Brasil para o exterior explica o aumento do saldo negativo. Em agosto, foi registrado o maior resultado para o período, ao ficar em US$ 5,109 bilhões. Neste mês, até hoje, essas remessas já se reduziram e estão em US$ 1,023 bilhão. De janeiro a agosto, as remessas de lucros e dividendos ficaram em US$ 25,699 bilhões, o maior resultado da série do BC. Para o ano, o BC revisou a projeção para as remessas de lucros e dividendos de US$ 37 bilhões para US$ 38 bilhões.

A conta de rendas (remessas de lucros e dividendos, salários e juros) ficou negativa em US$ 5,526 bilhões e acumulou US$ 30,958 bilhões nos oito meses do ano. Já a conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos e outros) registrou déficit de US$ 3,440 bilhões no mês passado e de US$ 24,772 bilhões de janeiro a agosto.

A previsão do BC para o déficit na balança de serviços ficou em US$ 39,7 bilhões, enquanto para rendas chegou a US$ 46,3 bilhões. A projeção anterior para essas duas contas – serviços e rendas – era US$ 83 bilhões, este ano.

Em agosto, o superávit comercial (resultado positivo de exportações menos importações) ficou em US$ 3,874 bilhões. Nos oito meses do ano, o saldo positivo foi de US$ 33,784 bilhões, ante US$ 31,411 bilhões de igual período de 2010.

Para o ano, o BC aumentou a projeção de superávit comercial de US$ 20 bilhões para US$ 29 bilhões. Segundo Maciel, o aumento na projeção é explicado pelo crescimento das exportações até agosto, mas com expectativa de arrefecimento no último trimestre do ano, devido à “deterioração do ambiente internacional que tende a afetar os fluxos de comércio”. Maciel acrescentou que o aumento dos preços dos produtos exportados, principalmente das commodities (produtos primários com cotação internacional), ajudaram a aumentar o resultado das vendas do Brasil ao exterior.

Na conta de transações correntes também estão incluídas as transferências unilaterais correntes, que são doações e remessas de dólares que o país faz para o exterior ou recebe de outros países, sem contrapartida de serviços ou bens. Nos oito meses do ano, essas transferências líquidas ficaram em US$ 1,971 bilhão e o BC manteve a previsão para o ano de US$ 3 bilhões.

Para financiar o saldo negativo das transações correntes, o país conta com o investimento estrangeiro direto, que vai para o setor produtivo da economia. Em agosto, esses investimentos ficaram em US$ 5,606 bilhões, o maior resultado para o período desde agosto de 2004 (US$ 6,089 bilhões). De janeiro a agosto, esses investimentos ficaram em US$ 44,085 bilhões, o maior resultado para o período, e a previsão do BC para o ano é US$ 60 bilhões. Em setembro, até hoje, o investimento estrangeiro direto está em 4,4 bilhões a expectativa para o mês é US$ 5 bilhões.

O BC também divulgou a previsão para investimento estrangeiro em ações negociadas em bolsas de valores do Brasil e do exterior, que é US$ 5 bilhões. De janeiro a agosto, houve ingresso desses investimentos em US$ 4,571 bilhões. A previsão anterior do BC que incluía tanto as ações quanto os títulos negociados no país era US$ 7 bilhões.

De janeiro a agosto, houve saída líquida de US$ 108 milhões, nos títulos de renda fixa. O BC não informou a estimativa específica para o investimento estrangeiro em títulos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DA G.M DE BONITO
Guarda Municipal de Bonito prende condutor embriagado em flagrante
AÇÕES DA GUARDA MUNICIPAL DE BONITO
Menores são presos por estarem destruindo o patrimônio público em Bonito
CONCURSOS
EDITAL da Polícia Militar abre 120 vagas com salário de R$ 5.769,42
TECNOLOGIA - ANDROIDS
Estes 22 apps detonam a bateria de milhões de Androids; veja a lista
BONITO - MS - NO JAPÃO - MMA
Bonitenses Sidy Rocha e a Edna Trakinas lutam neste domingo em Tokyo no Japão
BONITO - MS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governador entrega na terça-feira mais de R$ 36 milhões em obras em Bonito (MS)
DOR E TRISTEZA
Gabrielly começou a ser agredida por colegas após presentear professora, diz família
GOVERNADOR DO RJ PRESO EM OPERAÇÃO
Pezão participa de hasteamento da bandeira em presídio de Niterói
BONITO - MS - EDUCAÇÃO INFANTIL
Bonito (MS) inova na educação infantil e terá jornada integral e parcial na Rede Municipal de Ensino
EM CIDADE DO MS - CRIME
Em MS, Homens são mortos com requintes de crueldade e polícia suspeita de latrocínio