Menu
KAGIVA
quinta, 16 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

River Plate empata em casa e é rebaixado para a segunda divisão na Argentina

27 Jun 2011 - 11h35Por Folha.com

Pela primeira vez, o maior campeão da história do futebol argentino terá que disputar a segunda divisão do país. Neste sábado, mesmo jogando em casa, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, o outrora poderoso River Plate só empatou em 1 a 1 com o modesto Belgrano de Córdoba e não conseguiu "salvar" 110 anos de história. Foi degolado.

O time precisava vencer por diferença de dois gols, já que havia perdido a ida do mata-mata por 2 a 0. Chegou a abrir o placar logo aos 5min, com Pavone. Sofreu a igualdade aos 17min do segundo tempo, quando Ferrero tentou afastar, mas chutou em cima do companheiro Maidana e a bola sobrou para Farré balnçar as redes.

Aos 24min, o mesmo Pavone teve a chance de deixar o River novamente na frente, mas cobrou pênalti e o goleiro Olave defendeu.

Antes mesmo do encerramento, a torcida se revoltou e tentava quebrar até parte das arquibancadas para jogar no gramado. Dentro de campo, o desespero era nítido. O goleiro Carrizo era um dos mais desesperados e não poupava lágrimas. Com isso, apenas Boca Juniors e Independiente estão entre os grandes que jamais deixaram a elite.

Durante a semana, não houve outro assunto na Argentina. A Copa América, o aniversário de Messi, o Boca Juniors, os argentinos em Wimbledon, nada importou. A derrota em Córdoba no jogo de ida, quarta-feira, teve invasão da torcida e ameaças a jogadores e dirigentes.

Por isso, ao voltar para Buenos Aires, o time chegou a se esconder de torcida e imprensa.

O rebaixamento na Argentina se dá pela média de pontos nos últimos três anos. Por isso, a responsabilidade pela situação é dividida entre a atual e a antiga diretoria.

As acusações recaem igualmente sobre o ex-presidente José Aguilar e o atual, Daniel Passarella, ex-capitão, ex-técnico e cada vez menos ídolo e mais vilão. O River já é alvo de todo tipo de piada.

A torcida do Boca, seu maior rival, tem um repertório infinito de trocadilhos e slogans pejorativos para desfrutar da crise do rival. Para piorar, há um time chamado Boca Unidos na Segundona, o que geraria um "superclássico genérico".

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - ATENÇÃO MÃES
Dia 'D' contra poliomielite e sarampo será neste sábado em Bonito (MS)
BONITO - MS - NAS ESTRADA VICINAIS
Agesul e prefeitura recuperam 120 Km de estradas vicinais em Bonito (MS)
BONITO - MS
Incêndio de grandes proporções destrói imóvel do Instituto Internacional Visão de Vida de Bonito
ELEIÇOES 2018 NO ESTADO
Renúncia de Chaves abre crise e tensão na campanha de Odilon
COMPORTAMENTO
Colégio Militar pula página com foto de gays para não falar de homossexualidade
CULTURA
Aniversário de 100 anos da Morada dos Baís terá concerto, espetáculo e memórias
ESPORTE
Lutador de MS é convocado para Mundial em outubro na Turquia
POLÍTICA
Com fim da hegemonia da TV, internet pode ser decisiva nestas eleições
POLÍTICA
TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubro
MEIO AMBIENTE - JARDIM E BONITO
A condenação do rio da Prata, essencial para a biodiversidade em Jardim e Bonito (MS)