Menu
ASSOMASUL MARÇO
sbado, 20 de abril de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Remuneração média cai 1,7% em janeiro no Brasil e 2,8% em SP

30 Mar 2011 - 12h50Por Folha.com

O rendimento médio real da população ocupada caiu 1,7%, para R$ 1.382, em janeiro em sete regiões metropolitanas do Brasil, e se manteve estável para os assalariados (-0,1%), para R$ 1.440.

Na RMSP (Região Metropolitana de São Paulo) a remuneração dos ocupados ficou em R$ 1.505, queda de 2,8%. Já a remuneração dos assalariados ficou em R$ 1.535, recuo de 0,7%, enquanto os autônomos tiveram a maior redução, de 3,7%, para R$ 1.176.

Desemprego no país se mantém estável em 10,5%, diz Seade/Dieese

Os dados são da pesquisa realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em sete regiões metropolitanas e divulgada nesta quarta-feira. O índice de desemprego ficou estável em 10,5%, ante taxa de 10,4% registrada em janeiro.

Alexandre Loloian, coordenador técnico da equipe de análises da Seade, indica que alguns fatores influenciaram na redução da remuneração média real. "O aperto da inflação -- já que a remuneração apurada tem descontada o impacto inflacionário --, a queda no rendimento médio dos autônomos e a redução dos salários no setor de serviços, que responde por mais 50% da atividade na RMSP."

Atualmente, o IPCA --índice oficial de inflação-- está acumulado em 6,01%, e a projeção do mercado é de que baterá 7% em agosto.

Segundo dos dados, na RMSP o setor que apresentou a maior queda no número de ocupações foi o comércio (23.000 vagas fechadas), seguido por serviços (16.000) e outros, que inclui serviços domésticos e construção civil (5 mil). O único setor que terminou o mês de fevereiro com alta na abertura de vagas foi a indústria, que abriu 14.000 postos.

REGIÕES

A remuneração verificada por região metropolitana, aponta queda do rendimento médio dos ocupados caiu em 2,6% de sete regiões metropolitanas do país. Porto Alegre registrou o maior aumento percentual com os trabalhadores, passando a ganhar, na média, 1,4% a mais, chegando a R$ 1.393.

Salvador apresentou decréscimo de 2,1%, para R$ 1.089. No Distrito Federal, a queda foi de 0,8%, para R$ 2.098.

Em Belo Horizonte, houve leve redução, de 0,2%, para R$ 1.361.

A remuneração média dos ocupados no Recife também caiu, em 0,6%, para R$ 938.

Segundo a Seade e o Dieese, a população ocupada exclui os trabalhadores assalariados e os empregados domésticos que não tiveram remuneração no mês, além dos trabalhadores familiares sem remuneração e os trabalhadores que ganham exclusivamente em espécie ou benefício.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PUXÃO DE ORELHA NA PETROBRAS
Em áudio, Onyx diz que governo deu 'uma trava na Petrobras', caminhoneiros podem ficar sossegados
BONITO - MS - AÇÃO POLICIAL
Quatro menores é pego pela PM tentando assaltar com arma de brinquedo em Bonito (MS)
FERIADO
Sexta-feira Santa é o dia de celebrar a morte de Cristo
CIDADES
Imagens de satélite denunciam desmatamento durante Operação Semana Santa em Nioaque
POLÍCIA
Amigos param para consertar carro e encontram corpo de mulher na BR-262
BONITO - MS
Bonito – Serra da Bodoquena: a natureza surpreendente continua linda e precisa ser preservada sempre
PARCERIA
Indígenas do MS comemoram conquista do espaço no mercado de trabalho em lavouras de maçã de SC e RS
GERAL
Transporte intermunicipal permite levar cães e gatos, mas é preciso observar regras
POLÍCIA
Procurado por homicídio em MS morre em confronto com a polícia no Paraná
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governador Reinaldo Azambuja levou acesso à saúde para dentro das aldeias de MS