Menu
ASSOMASUL MAIO 2019
segunda, 24 de junho de 2019
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
MS - Índios

Relatório não confirma morte de cacique em ataque, diz Polícia Federal

Filho de Cacique pode ser indiciado por mentira

22 Dez 2011 - 10h38Por G 1

 Polícia Federal (PF) apresentou nesta quarta-feira (21) relatório da investigação sobre o ataque a um acampamento indígena da etnia guarany-kaiwá em Mato Grosso do Sul ocorrido em 18 de novembro. De acordo com a PF, laudos da perícia e investigação apontam que o cacique Nísio Gomes, desaparecido desde o ataque, pode estar vivo.

O G1 entrou em contato com o coordenador do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), em Mato Grosso do Sul, Flávio Machado. Ele diz estar surpreso com o relatório apresentado pela Polícia Federal sobre o caso. Machado afirma que confia no depoimento dos indígenas e na hipótese da morte do cacique.

O coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) Sílvio Raimundo da Silva disse que viajará a Ponta Porã na manhã de quinta-feira (22) para acompanhar de perto a investigação. Ele disse que vai se posicionar sobre o relatório apresentado pela PF somente amanhã.

Em entrevista ao G1, o superintendente em exercício da Polícia Federal Rodrigo Andrade Oliveira explicou alguns fatores que contribuíram para a suspeita da polícia. Segundo ele, foi realizado no dia 14 de dezembro, em Brasília, o saque de um benefício social que o cacique recebe. “Esse saque só poderia ser feito por ele ou por alguém que tivesse a senha”.

A Polícia Federal teve acesso ao vídeo da câmera de segurança do estabelecimento comercial onde o dinheiro foi retirado. Segundo Oliveira, as imagens não estavam nítidas e a pessoa que fez o saque não foi identificada. A transação é investigada pela PF.

Ainda de acordo com o Oliveira, outros fatores que contribuíram para a suspeita da PF foram o sangue encontrado nas cápsulas das balas de borracha, que segundo a perícia pertencem a Gomes, além de contradições no depoimento do filho do cacique, que era a principal testemunha do ataque.

Por enquanto, de acordo com o superintendente em exercício, o foco das investigações continua sendo o paradeiro do indígena.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO DA MÚSICA
Marilia Mendonça recorda foto de antes da fama com Cristiano Araújo: 'Saudade'
BODOQUENA - MS - SOLIDARIEDADE
BODOQUENA: Em fase difícil da vida, pedagoga desapega e doa cabelo para quem luta contra o câncer
EM CIDADE DO MS
Pilar de concreto que sustentava rede cai e mata menina de 4 anos em MS
NOVELA DA GLOBO
A Dona do Pedaço: Maria da Paz é humilhada por Vivi Guedes e Régis se aproveita de situação
EM MS
Bombeiros retiram Saveiro que caiu nas águas de rio em MS
OPORTUNIDADE NO MS
Concurso e processos seletivos oferecem 728 vagas no Estado do MS
BONITO - MS - PEDALADA DE SÃO PEDRO
Inscrições para 'pedalada' da 91ª Festa de São Pedro estão abertas em Bonito (MS)
BONITO - MS - EMPOSSADA
Prefeito dá posse a nova farmacêutica bioquímica concursada em Bonito (MS)
LUTO NO JORNALISMO
Após oito dias internada, aos 23 anos, jornalista de Campo Grande morre em São Paulo
CAMPO GRANDE - MS - LGBTQ
Boate dominada por lésbicas tem drink de 2 litros e criações como 'Sapatônica' em Campo Grande