Menu
mutantes
sexta, 22 de maro de 2019
ASSOMASUL MARÇO
Busca
ÁGUAS DE BONITO
CIDADES

Recordista em desastres naturais, MS usará dados de sistema em políticas públicas de prevenção

7 Jan 2019 - 05h00Por DA REDAÇÃO

Nos últimos quatro anos, Defesa Civil Estadual atuou na capacitação para abastecimento das informações que permitiram criar um panorama dos incidentes naturais em todo o Estado.

 

Primeiro do País em registros de desastres naturais em 2018, Mato Grosso do Sul usará os dados lançados no Sistema Integrado de Informações Sobre Desastres (S2ID) para embasar políticas públicas de prevenção.

Nos últimos quatro anos, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil atuou na capacitação das coordenadorias municipais para abastecimento do S2ID – sistema do Governo Federal utilizado pelos estados para registro de todas as ocorrências – o que permitiu a obtenção de um panorama dos incidentes naturais em MS.

“A utilização do sistema tem sido feita sistematicamente não somente para decretação de situações de emergência, mas como forma de criar um banco de dados que tem nos fornecido um panorama dos desastres naturais no Estado e que irá nortear na elaboração de políticas públicas de prevenção”, detalhou o coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Fábio Catarinelli.

De acordo com ele, a profissionalização do registro das ocorrências nos municípios já têm auxiliado no trabalho preventivo da Defesa Civil no monitoramento das regiões onde costumam ocorrer inundações, com a orientação e desocupação de famílias ribeirinhas nas épocas de cheia e em diversas outras situações onde o Governo do Estado fornece suporte à população e às administrações municipais.

A atuação preventiva já alcançou a esfera estrutural, por exemplo, na substituição de pontes de madeira por todo o Estado, onde a cheia dos rios danificava as estruturas impedindo a passagem da população. Com o mapeamento completo, é possível projetar ações integradas.

“Temos informações compiladas que podem ajudar na elaboração de diversas políticas públicas que ajudem a minimizar os danos causados por situações climáticas adversas”, explicou Fábio Catarinelli.

Cheia do Rio Aquidauana inundou parte do município deixando dezenas de famílias desabrigadas no início do ano passado. Foto Chico Ribeiro.

Registro de ocorrências

No ano passado, MS foi o primeiro Estado do País no registro de desastres naturais com 364 ocorrências, conforme ranking elaborado com dados extraídos do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. Entre os registros estão inundações, chuvas intensas, vendavais e alagamentos. Em 2017, o Estado havia registrado 232 casos, ficando atrás de Santa Catarina que teve 348 registros.

Segundo a Defesa Civil, o aumento não se deve a um número maior de desastres, mas devido ao registro de cada um deles, que nos últimos anos tem sido feito cada vez mais sistematicamente pelas defesas civis dos municípios.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
PM do Estado por meio do BOPE lançará edital para 2° Curso de Especialização em Negociação Policial
JUSTIÇA
Plenário do STF mantém exigências para porte de arma por juízes
GERAL
Por decreto, Azambuja altera programa de incentivos fiscais a produtores de MS
ALERTA
Mesmo sem chuva, nível no Rio Miranda sobe e alerta é mantido
CONTA DE LUZ
Conta de luz pode ter aumento de 15% a partir de abril em MS
EMPREGOS E CONCURSOS
Marinha abre concurso com 54 vagas e salários de até R$ 11 mil
GERAL
Ampliação de linhões de energia em MS vai favorecer atração de indústrias
OPORTUNIDADES
Lançamento de programa busca integrar usuários da assistência social ao mundo trabalho
LOTERIA
Aposta de Salvador faturou mais de R$ 32 milhões na Mega-Sena
CUIDADOS
Outono tem início e especialistas do Detran-MS alertam sobre cuidados para dirigir com neblina/chuva