Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 18 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Rebeldes estão ligados a execuções e tortura na Líbia, diz Anistia Internacional

13 Set 2011 - 17h01Por Agência Brasil

A Anistia Internacional pediu que o Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia tome medidas para impedir a violação dos direitos humanos por parte das forças contrárias ao coronel Muammar Khadafi.

Em seu último relatório, a entidade de defesa dos direitos humanos diz que apesar de a maioria das violações, até agora, ter sido cometida por parte das tropas leais ao líder líbio, os combatentes ligados ao CNT também estão envolvidos em casos de tortura e execuções.

No documento, a Anistia acrescenta que os abusos cometidos pelas tropas pró-Khadafi incluem ataques deliberados a civis, uma campanha ampla de desaparecimentos, detenção arbitrária e tortura – atrocidades que, segundo a entidade, poderiam ser consideradas crimes de guerra.

Da parte dos opositores ao regime do coronel, o relatório denuncia o linchamento de africanos negros suspeitos de serem mercenários a favor de Khadafi, de assassinatos por vingança e tortura de soldados inimigos capturados.

A anistia informa que ainda faltam dados mais completos sobre a situação na Líbia, mas pediu que a oposição a Khadafi contenha os abusos aos direitos humanos e combata a xenofobia e o racismo.

"O CNT está enfrentando a difícil tarefa de controlar combatentes da oposição e milícias responsáveis por graves abusos de direitos humanos, incluindo possíveis crimes de guerra, mas demonstrou relutância em fazer com que eles assumam a responsabilidade por seus atos", diz o relatório.

Mohammed Al Alagi, considerado ministro da Justiça do CNT, admite que as forças de oposição a Khadafi cometeram erros, mas diz que é incorreto descrever as suas ações como crimes de guerra.

O líder do CNT, Mustafa Abdul Jalil, fez ontem (12) na capital do país, Trípoli, seu primeiro discurso desde que o controle da cidade foi tomado.

Jalil disse que os novos líderes líbios não aceitarão qualquer "ideologia extremista" e que um Estado democrático moderno deverá ter a participação ativa das mulheres.

Já Khadafi, por meio de uma mensagem lida em rede de TV líbia, fez mais um apelo a seus partidários para que continuem lutando e não se entreguem nas quatro cidades ainda sob seu controle no Sul do país. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - NOVA MESA DIRETORA
Câmara elege nova presidente e mesa diretora para 2019-2020 em Bonito (MS)
BONITO - MS - TERERÉS A POSTOS
Preparem o tereré, quarta e quinta terá máxima de 39°C com sensação de 42°C em Bonito
CASO MARIELLE
Caso Marielle: suspeito preso era ocupante do carro dos bandidos que mataram vereadora
TRAGÉDIA FAMILIAR
Criança de 2 anos se pendura em tanque de lavar roupas, cai e morre
OPORTUNIDADES
TCE abre 70 vagas em várias áreas para estagiários em MS
BANDIDAGEM - NÃO SOBRE NEM A IGREJA
Em MS, bandidos arrombam porta de Igreja e fogem com dinheiro das doações
FATALIDADE
Operador de máquina de 56 anos morre após acidente grave na Cohab
JARDIM - MS - OPERAÇÃO DA PRF E CIVIL
Grupo de Operações com Cães da PRF e Polícia Civil fazem 'arrastão' durante Operação em Jardim
GOVERNO DO ESTADO DO MS
Governo paga nesta terça-feira R$ 500 milhões em 13º para servidores
DEUS SALVOU BEBÊ E FAMÍLIA
Em MS, Carro capota e duas pessoas ficam feridas na BR-262; cadeirinha salva bebê