Menu
KAGIVA
tera, 14 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Rebeldes estão ligados a execuções e tortura na Líbia, diz Anistia Internacional

13 Set 2011 - 17h01Por Agência Brasil

A Anistia Internacional pediu que o Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia tome medidas para impedir a violação dos direitos humanos por parte das forças contrárias ao coronel Muammar Khadafi.

Em seu último relatório, a entidade de defesa dos direitos humanos diz que apesar de a maioria das violações, até agora, ter sido cometida por parte das tropas leais ao líder líbio, os combatentes ligados ao CNT também estão envolvidos em casos de tortura e execuções.

No documento, a Anistia acrescenta que os abusos cometidos pelas tropas pró-Khadafi incluem ataques deliberados a civis, uma campanha ampla de desaparecimentos, detenção arbitrária e tortura – atrocidades que, segundo a entidade, poderiam ser consideradas crimes de guerra.

Da parte dos opositores ao regime do coronel, o relatório denuncia o linchamento de africanos negros suspeitos de serem mercenários a favor de Khadafi, de assassinatos por vingança e tortura de soldados inimigos capturados.

A anistia informa que ainda faltam dados mais completos sobre a situação na Líbia, mas pediu que a oposição a Khadafi contenha os abusos aos direitos humanos e combata a xenofobia e o racismo.

"O CNT está enfrentando a difícil tarefa de controlar combatentes da oposição e milícias responsáveis por graves abusos de direitos humanos, incluindo possíveis crimes de guerra, mas demonstrou relutância em fazer com que eles assumam a responsabilidade por seus atos", diz o relatório.

Mohammed Al Alagi, considerado ministro da Justiça do CNT, admite que as forças de oposição a Khadafi cometeram erros, mas diz que é incorreto descrever as suas ações como crimes de guerra.

O líder do CNT, Mustafa Abdul Jalil, fez ontem (12) na capital do país, Trípoli, seu primeiro discurso desde que o controle da cidade foi tomado.

Jalil disse que os novos líderes líbios não aceitarão qualquer "ideologia extremista" e que um Estado democrático moderno deverá ter a participação ativa das mulheres.

Já Khadafi, por meio de uma mensagem lida em rede de TV líbia, fez mais um apelo a seus partidários para que continuem lutando e não se entreguem nas quatro cidades ainda sob seu controle no Sul do país. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - AÇÕES DO GOVERNO
Totalmente pintada, nova ciclovia já é utilizada pela população e turista em Bonito (MS)
REUNIÃO NA CÂMARA - PARTIDO NOVO
Partido Novo convoca filiados e simpatizantes para reunião hoje na Câmara Municipal em Bonito (MS)
OPORTUNIDADES
Inscrições abertas para voluntários músicos no CBMMS
CIDADES
Mais dois veículos são autuados pela Agepan por transporte irregular de passageiros
BONITO - MS - MEIO AMBIENTE
Reunião com empresas debate 'poda' e 'corte' de árvores em Bonito (MS)
ASSASSINATO EM CIDADE DO MS
Estudante é assassinado a golpes de ferro de passar roupa e pedradas em cidade do MS
TEMPO E TEMPERATURA
Segunda-feira será de tempo aberto em Bonito
71 NOMES - PESQUISA PARA FEDERAL NO MS
PESQUISA: Veja a lista da pesquisa espontânea com 71 nomes na corrida para Federal no MS
POLÍTICA
'Vendo camisetas de Bolsonaro, mas não voto nele'
SAÚDE
Pessoas ansiosas são mais propensas a roer unhas e sofrer de bruxismo