Menu
mutantes
quarta, 24 de abril de 2019
ASSOMASUL MARÇO
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Quadro-negro e giz nas escolas podem ser proibidos

22 Mar 2011 - 13h16Por Midiamax

Uso dos tradicionais quadro-negro e giz nas escolas pode ser proibido. É o que prevê um projeto de lei apresentado nesta terça-feira (22) pela deputada Dione Hashioka (PSDB).

O pó de giz, composto por óxido de cálcio, prejudica as vias respiratória e pode agravar problemas de saúde aos professores e alunos, de acordo com a parlamentar. “As alergias são motivo de grande número de licenças médicas solicitadas pelos professores”, diz.

Pela proposta, o quadro-negro e o giz devem ser substituídos por lousa branca e caneta hidrocor. Os estabelecimentos de ensino terão 24 meses a partir da vigência da lei para providenciar a troca dos equipamentos

Deixe seu Comentário

Leia Também

MIRANDA - NOVAS ELEIÇÕES
TRE/MS volta atrás e diz que população escolherá em novas eleições o novo prefeito de Miranda
CIDADES
Dias Toffoli chama para conciliação com indígenas e revolta sitiantes
POLÍTICA
Deputado quer proibir sátira de imagens cristãs em manifestações de MS
COTIDIANO
Amigos lamentam falecimento de Rubens Catenacci, referência na pecuária brasileira
TURISMO
Boletim comparativo de alta temporada do ObservaturMS mostra crescimento no fluxo turístico
GERAL
MPT investiga demissão de funcionários da Mabel sem aviso prévio em MS
EDUCAÇÃO
Governo de MS divulga inscrições para Vale Universidade Indígena
MEIO AMBIENTE
Desmatamento prossegue em Rio Verde, mas com nova faixa de preservação
POLÍCIA
Traficante foge e abandona picape com mais de 800 kg de maconha
POLÍTICA
Prefeita de Miranda continua no comando até ser notificada de cassação