Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 22 de junho de 2018
KAGIVA
Busca

PSD "nasce" hoje e quer atrair políticos de outras legendas em Mato Grosso do Sul

13 Abr 2011 - 14h21Por Midiamax - Éser Cáceres

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, apresenta nesta quarta-feira (13) o pedido de registro na Justiça Eleitoral do PSD (Partido Social Democrata). Segundo ele, a nova legenda nasce com representantes em pelo menos 20 estados, principalmente expoentes do DEM (Partido Democratas), que deve fornecer a maior parte do "DNA" no novo partido.

Em Mato Grosso do Sul, o empresário e ex-suplente de senador Antônio João Hugo Rodrigues anunciou que comandará o PSD. Ele acertou detalhes da participação na nova agremiação e estará hoje no ato político de fundação, que deve ocorrer no Senado Federal.

Segundo Antônio João, a intenção do novo partido é ganhar consistência em MS atraindo políticos "insatisfeitos" com outras legendas. Mas a garimpagem planejada pelo PSD nos quadros de outros partidos já está na mira de algumas lideranças como o presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire.

Ele anunciou que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar os princípios da fidelidade partidária. Freire, preocupado com uma eventual debandada de sua bancada para o PSD, propôs uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), para esclarecer a quem pertence o mandato.

"Por equívoco do TSE, pode-se imaginar que um político pode sair de um partido e criar outro de uma hora para outra", diz.

O presidente do PPS acusa o novo partido de ser um atalho para adesão ao governo. "O que o Kassab fez ao fundar o PSD foi nada mais que facilitar um processo de adesão governista. Esse PSD já nasce com o grave vício de se fundir, aderir, enfim, de abrir janelas", ponderou Roberto Freire.

Ex-petebistas em MS

Em Mato Grosso do Sul o PSD também já nasce questionado por outras legendas. Segundo o diretório regional do PTB, o partido vai à justiça contra a nova sigla, que, na verdade, já existiu e foi incorporada pelos petebistas em fevereiro de 2003.

No época, inclusive, pendências fiscais e contábeis do antigo PSD passaram a ser de responsabilidade do PTB, segundo o presidente regional do PTB no Estado, Ivan Louzada.

O PSD antigo foi assimilado pelo PTB de MS que "herdou" inclusive um deputado estadual, Maurício Picarelli, e o então suplente de senador Antônio João Hugo Rodrigues, que haviam sido eleitos peessedistas.

Segundo a assessoria jurídica do PTB nacional, como os petebistas são responsáveis pelas prestações de contas do PSD, detêm também a 'posse' da legenda. “Escolher o PSD como nome deste novo partido é uma perda de tempo. Haverá um vício na criação da legenda”, analisa o advogado Itapuã Prestes de Messias, do PTB nacional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Prefeitura de Campo Grande abre inscrições de processo seletivo para nível médio
BONITO - MS
SENAR vai realizar curso de Produção de Alimentos Saudáveis em Bonito
EM MS
Eleitores já podem se cadastrar para atuar como mesários
OPERAÇÃO OIKETICUS
Cheque da desembargadora Tânia Borges é encontrado em investigação do Gaeco
NARCOTRÁFICO
Paraguai destrói 107 acampamentos com 318 toneladas de maconha na fronteira
BELEZAS NATURAIS DE MS
Isto é Mato Grosso do Sul: o novo vídeo que retrata as belezas do MS
DEFESA SANITÁRIA
MS apresenta situação da fronteira na reunião que discute a retirada da vacina contra aftosa
DEU RUIM
Golpe do 'Mercado Livre'
OPORTUNIDADES DE EMPREGOS
Terminam hoje inscrições de processo seletivo da UFMS para 48 vagas
TEMPO E TEMPERATURA
Inverno começa seco e quente em Mato Grosso do Sul