AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 11 de Dezembro de 2017
DELPHOS_FULL
KAGIVA
11 de Julho de 2017 08h11

Projeto que resgata música de MS desde o Estado uno marca presença no 18º FIB

DA REDAÇÃO

No 18º Festival de Inverno de Bonito, o público presente poderá conferir o projeto “Memória Fonográfica de Mato Grosso do Sul”.  A iniciativa tem como objetivo resgatar toda a discografia dos artistas sul-mato-grossenses desde 1950 até as gravações atuais. 

Os discos antigos de vinil, no projeto, foram todos remasterizados em mídia digital e armazenados num banco de dados que ficará disponível para consultas no Museu de Imagem e do Som (MIS) de Campo Grande. Cerca de 30.000 músicas já foram digitalizadas,  tanto gravações antigas quanto aquelas de artistas atuais, que já estão disponibilizados em CDs, compõem o banco de dados musical.

“A idéia do projeto é que todas as pessoas que tenham interesse em conhecer a música de Mato Grosso do Sul, em seus diversos estilos, possam acessar o banco de dados e consultar a obra do artista por meio da capa e contra-capa do disco, ficha técnica, encartes internos com as letras das músicas e releases que contam sua trajetória, explicou o idealizador do projeto, Carlos Luz.

Há 17 anos foi iniciado este acervo da cultura musical sul-mato-grossense, que vai ser exclusivo do MIS e é direcionado a estudantes de escolas e universidades. “O legal é que o acervo vai mostrar as músicas que são feitas desde a época do Mato Grosso Uno. As músicas foram classificadas em diversas vertentes, entre elas: Baileiros, Coletâneas, Eletrônico, Erudito, Festivais, Folclore, Instrumental, Música Latina, MPB, Poesia, Música Pop, Música Raiz, Rap, Samba e Pagode e Setanejo. “As pessoas vão conseguir visualizar todos os ritmos criados e tocados em Mato Grosso do Sul”, explicou Carlos.

Comentários
Veja Também
ANUNCIE AQUI
Últimas Notícias
  
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
conde_foto
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.