Menu
ASSOMASUL MARÇO
quarta, 24 de abril de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Projeto incentiva fabricação artesanal de instrumentos musicais

25 Mar 2011 - 12h18Por Agência Câmara de Notícias

Tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília, o Projeto de Lei 7973/10, da deputada licenciada Maria do Rosário (PT-RS), que isenta artesãos, luthiers, microempresas e empresas de pequeno porte do pagamento do Imposto de Importação e das contribuições sociais para o Pis/Pasep e Cofins incidentes sobre matérias-primas e ferramentas usadas na fabricação artesanal de instrumentos musicais e de seus acessórios.

Luthier é o profissional especializado na construção e no reparo de instrumentos de corda com caixa de ressonância, como violinos, violas e violoncelos.

Segundo o projeto, a isenção só será concedida às matérias-primas e ferramentas fadquiridas por cidadãos residentes e domiciliados no Brasil e por microempresas e empresas de pequeno porte constituídas sob as leis brasileiras e com sede no País. O projeto altera a Lei 10.865/04.

Estímulo à produção

Maria do Rosário explica que o objetivo da proposta é estimular a produção de bens de valor cultural. "A música brasileira e o talento de nossos artistas são reconhecidos internacionalmente, tanto nos seus gêneros populares - samba, MPB - como no erudito. Porém, o mesmo não ocorre com os instrumentos musicais nacionais", afirma a autora. Ela lembra que diversos artistas brasileiros utilizam instrumentos musicais importados pela qualidade ou pela relação custo/benefício.

Com as isenções das contribuições sociais, segundo Maria do Rosário, o talento brasileiro para fabricação de instrumentos musicais também será valorizado. Ela afirma que a medida vai facilitar a aquisição de instrumentos musicais de qualidade, já que o custo de produção será reduzido. Outra consequência positiva, segundo ela, será o estímulo ao surgimento de novos artistas.

Em relação à isenção do imposto de importação, o objetivo principal é reduzir o desequilíbrio na concorrência com o produtor estrangeiro, principalmente o chinês. "Alguns instrumentos necessitam de madeiras disponíveis apenas em regiões frias, o que torna obrigatória a importação de matéria-prima. O mesmo ocorre com algumas das ferramentas", diz Maria do Rosário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MIRANDA - NOVAS ELEIÇÕES
TRE/MS volta atrás e diz que população escolherá em novas eleições o novo prefeito de Miranda
CIDADES
Dias Toffoli chama para conciliação com indígenas e revolta sitiantes
POLÍTICA
Deputado quer proibir sátira de imagens cristãs em manifestações de MS
COTIDIANO
Amigos lamentam falecimento de Rubens Catenacci, referência na pecuária brasileira
TURISMO
Boletim comparativo de alta temporada do ObservaturMS mostra crescimento no fluxo turístico
GERAL
MPT investiga demissão de funcionários da Mabel sem aviso prévio em MS
EDUCAÇÃO
Governo de MS divulga inscrições para Vale Universidade Indígena
MEIO AMBIENTE
Desmatamento prossegue em Rio Verde, mas com nova faixa de preservação
POLÍCIA
Traficante foge e abandona picape com mais de 800 kg de maconha
POLÍTICA
Prefeita de Miranda continua no comando até ser notificada de cassação