Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 16 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Projeto aposta na internet para divulgar folclore de MS

27 Jul 2011 - 08h18Por MS Notícias/Assessoria

Indexação, rankeamento, SEO. Os termos podem ser pouco familiares para a maioria, mas já fazem parte da vida daqueles que se dedicam a produção de conteúdo para a internet. Com a quantidade de dados disponíveis na rede mundial de computadores, estar online nem sempre é garantia de que determinada informação vai ser capaz de chegar ao usuário. O gerenciamento correto das ferramentas disponíveis na web pode ser o pontapé inicial para uma divulgação bem sucedida.

Técnicas de otimização de conteúdos da web foram os aliados escolhidos pelos jornalistas Andriolli Costa e Laryssa Caetano para promover não apenas suas matérias, vídeos ou fotos, mas sim todo um Estado. Os dois são os gestores do projeto da Revista Eletrônica Poranduba (www.revistaporanduba.com.br); website especializado na promoção, divulgação e valorização da cultura popular de Mato Grosso do Sul, que entrou oficialmente no ar nesta quarta-feira (27).

“Poranduba vem do Tupi e significa ‘histórias fantásticas’. Aquilo que entendemos hoje como mitos e lendas”, esclarece Andriolli Costa. No site, no entanto, o entendimento foi extrapolado. “Trabalhamos como fantásticas as histórias de vida de cada personagem que compõe o mosaico da cultura popular no Estado”. Artesanato, música e danças folclóricas, festas populares e comidas típicas são alguns dos temas abordados na Revista Eletrônica.

Mais do que conteúdo autoral, a proposta do site é servir como repositório de saberes. “É como um banco de dados. Atual, como o jornalismo deve ser, mas atemporal, permitindo consultar as mudanças sofridas pela cultura ao longo do tempo”, propõe Laryssa Caetano. Para isso, o website disponibiliza também o clipping de matérias sobre o folclore local de outros veículos, corretamente indexados e identificados na rede. Assim, permite-se a perpetuação de conteúdos que poderiam ter sido simplesmente esquecidos numa página de jornal antigo.

Otimização

A produção de conteúdo próprio relevante aliada ao clipping é um começo, mas não é suficiente para bons resultados de SEO, termo em inglês para a otimização dos mecanismos de busca – que indica o quão fácil é para sites como Google ou Yahoo localizarem a sua página. Resultados efetivos levam em conta desde a estrutura com que o site foi construído, instalação dos plugins corretos e até a escolha de palavras-chave.

Exemplo prático disso é quanto a preferência entre as palavras cultura popular e folclore. Ainda que de acordo com a Carta Nacional do Folclore (1995) as duas sejam sinônimos, o Google regista atualmente 1,5 milhão de buscas por “folclore”, contra apenas 90 mil da outra. Com um conteúdo pensado para a web, a própria redação jornalística acaba se tornando diferenciada. “Por que eu vou me preocupar em evitar repetição de palavras, como ‘comida típica’, se eu sei que tem 1 milhão de buscas por esse termo na internet?”, questiona Andriolli.

Identidade

O surgimento de um projeto como Poranduba vem como resposta a uma afirmação muito frequente no senso comum do sul-mato-grossense: a de que o estado não teria uma cultura própria, seja por ser relativamente novo, seja pela grande miscigenação de povos paraguaios, indígenas, japoneses, sulistas e nordestinos.

“Essa é uma discussão antiga. Dez anos atrás, a folclorista Marlei Sigrist já rebatia esses argumentos”, relembra Laryssa. De acordo com Sigrist, os questionamentos são uma “bobagem”. Ainda que a criação de Mato Grosso do Sul date de 1977, muito antes disso as pessoas já viviam suas histórias e formavam suas próprias territorialidades no antigo sul do Mato Grosso.

Quanto à miscigenação, é a jornalista que defende. “As pessoas ainda se questionam o que elas são; se são isso ou aquilo. Não percebem que é justamente essa mistura que as caracteriza. É essa a sua cultura".

Serviço

A Revista Eletrônica Poranduba é um projeto aprovado no Fundo Municipal de Incentivo à Cultura (FMIC 2010) e conta com apoio da Prefeitura Municipal de Campo Grande por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fundac).

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRIGA INTERNA EM PLENA CAMPANHA
Conselho de Ética do PDT pede 'cabeça' de Odilon por apoio a Bolsonaro
BONITO - MS - OBRAS E MELHORIAS
BONITO: Agesul e prefeitura concluem revitalização de mais de 70 KM da estrada vicinal da La Lima
ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
Bolsonaro lidera em 4 regiões; Haddad está na frente no Nordeste, VEJA OS GRÁFICOS
LUTO NA TV
Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
APOIO À REINADO AZAMBUJA
Deputado do MDB reúne prefeitos, vereadores e lideranças de MS em apoio à Reinaldo Azambuja
BONITO - MS
Conhecimento e muita diversão marcaram o 7° Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas