Menu
KAGIVA
domingo, 21 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Produtores de MS integram lavoura e pasto

20 Jul 2011 - 17h18Por O Estado de São Paulo

Milho safrinha por todo lado e, numa rua entre os talhões, uma máquina agrícola nova, recém-adquirida por R$ 400 mil. É um pulverizador de última geração. Há cinco anos, seria apenas sonho para um médio produtor. "Agora estou bem, com a redução contínua dos riscos da atividade", afirma o proprietário da Fazenda São Joaquim, em Maracaju (MS), Léo Renato Miranda. Ele ainda tem plano de instalar um sistema de irrigação por pivô central na propriedade de 1.200 hectares.

A melhoria das condições econômicas veio depois que ele deixou de plantar só soja e milho. "Em 1992 e 1993, a produtividade baixou muito", conta. "Colhia apenas 35 a 40 sacas por hectare e 50 de milho." Hoje, colhe 70 sacas de soja e 100 sacas de milho/hectare, em 950 hectares. "E mandamos para abate mil bovinos por ano."

Miranda faz parte de um contingente de quase 5 mil pequenos e médios agricultores de Mato Grosso do Sul que aderiram ao Programa de Integração Lavoura-Pecuária (ILP).

Conforme o agrônomo Dirceu Luiz Bruch, um dos profissionais responsáveis pelo programa, ânimo para aderir ao sistema não falta. E cita os números da Secretaria Estadual de Produção e Turismo de MS. "A cada mês, uma média de 70 agricultores adere ao programa."

Um dos mais recentes participantes é Alexandre Scaff Raffi, da Fazenda Boa Esperança, em Anastácio, município na borda do Pantanal. Na região predomina a pecuária de cria, recria e engorda. Em algumas fazendas, o teor de areia chega a quase 86%, fator que, com o novo sistema, não impede o desenvolvimento da agricultura, principalmente soja e milho.

Lotação. "Comecei há seis meses e já coloco três bois em 1 hectare, onde normalmente seria menos de um por hectare", diz. "Separei 100 hectares para a integração. É um pasto verdinho, dá dó em pensar que terei que derrubar tudo para produzir massa verde e fazer o plantio direto da soja, mas vamos fazer exatamente como mandam os técnicos", continua.

É uma das fases da integração. A primeira é a correção do solo com calcário, gesso e fósforo, após uma limpeza geral, com a retirada das raízes, por menores que sejam. Em seguida, passa-se a grade e depois semeia-se braquiária. Quando surge o pasto o gado entra, evitando, porém, o consumo das plantas até a raiz. É necessário, ainda, deixar o suficiente para a cobertura do solo, visando ao posterior plantio direto da soja. "Notei também que no pasto comum o gado engordava 300 gramas/dia. No espaço trabalhado, 500 gramas/dia."

Ciclo completo. O capim fica crescendo sob a lavoura. Após a colheita da soja ou milho, sobra o pasto para o gado. O ciclo completo da integração lavoura-pecuária é de quatro anos, desde a formação do primeiro pasto até a colheita da soja ou milho. Depois o processo retorna ao ponto inicial "É um processo onde a agricultura ampara a produção pecuária, e vice-versa, evitando prejuízos", diz o agrônomo Roney Pedrosa.

COMO FUNCIONA

O PASSO A PASSO DA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA

1 Correção do solo

Aplica-se calcário, gesso e fósforo, após uma limpeza da área, com retirada de raízes

2 Gradeação

A área é gradeada e em seguida semeia-se o pasto, normalmente braquiária

3 Introdução do gado

Quando o pasto se forma os animais entram, mas não devem comer o capim até o talo

4 Introdução de lavoura

Soja ou milho são cultivados sob a palha do pasto, que após a colheita viceja novamente

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO BRILHANTE - ACIDENTE FATAL
Caminhonete invade pista, bate em motocicleta e mata casal em Rio Brilhante
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governo de Reinaldo Azambuja interliga por estradas o Pantanal secularmente isolado
IBOPE NO MS - PESQUISA
IBOPE em Mato Grosso do Sul, votos válidos: Azambuja, 53%; Odilon, 47%
BONITO - MS - AÇÕES MEIO AMBIENTE
SEMA distribui frutas produzidas no Viveiro de Mudas Nativas de Bonito (MS)
BONITO - MS - REFORMA
Prefeitura reforma instalações do Programa Bolsa Família que atende 650 beneficiários em Bonito (MS)
ELEIÇÕES 2018 - FÁBRICA DE FAKE NEWS
Polícia e Justiça 'explodem' fábrica de fake news de coordenador de Odilon
TRAGÉDIA NAS ESTRADAS DO MS
Empresário e filho de 1 ano que morreram em acidente, retornavam de Bonito (MS)
BONITO - MS - ESPORTE -
Bonito (MS) recebe estadual de beach tennis neste fim de semana
TIRO ACIDENTAL
Pai foge após matar filho de 10 anos com tiro acidental no ouvido em cidade do MS
BONITO - JARDIM - BODOQUENA E BELA VISTA
BONITO e mais 3 cidades recebem auxilio da Agesul na recuperação de estradas devido as chuvas