Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 11 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca

Prefeito de São Paulo sai do DEM e oficializa criação de outro partido

21 Mar 2011 - 16h18Por Agência Brasil

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, oficializou, no início da tarde de hoje (21), sua saída do DEM e a criação do Partido Social Democrático (PSD).  Na cerimônia, realizada na Assembleia Legislativa de São Paulo, deputados federais, estaduais e prefeitos assinaram documento manifestando seu apoio e a intenção de migrar para o novo partido. Entre eles, estão o vice-governador Afif Domingos, que também formalizou sua saída do DEM, o ex-governador Cláudio Lembo, o prefeito de Itu, Herculano Passos, os deputados federais Joji Hato, Guilherme Campos, Walter Ihoshi,  Zulaiê Cobra, Eleuses Paiva e Marcelo Aguiar e a deputada estadual Rita Passos.

Kassab disse que, antes de oficializar o desligamento, telefonou ao presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), desejando sorte a ele e aos líderes do partido. "Desejo muita sorte aos seus dirigentes e que o DEM possa encontrar seu espaço com a nova direção."  O prefeito desejou também sorte aos  aos que, a partir de hoje, se filiam ao PSD.

Segundo Kassab, o PSD contribuirá para a democracia e conviverá com os demais partidos, constituindo-se num instrumento democrático para aqueles que não se sentem confortáveis no partido em que estão. “A democracia assegura o direito de mudança. Aqueles que estão no DEM e em outros partidos têm o direito de se filiar ao PSD, que nasce independente.” Kassab afirmou que o ideal do PSD é voltado à correção das desigualdades sociais, com ação concentrada para esse fim.

A plataforma do novo partido deve ser elaborada a partir de agora, com a criação de grupos de trabalho em alguns estados, como São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Goiás, Tocantins, Roraima e Minas Gerais, para preparar juridicamente o nascimento definitivo do partido. “Não faremos fusão. Fomos convidados por duas legendas respeitáveis, PMDB e PSB, e definimos que o partido caminhará com suas próprias pernas nas eleições municipais do ano que vem, coligado ou com candidatura própria.”

De acordo com o prefeito, o partido não será de oposição e apoiará o governo federal nos projetos que forem importantes para o país e será contra os que não considerar favoráveis ao povo brasileiro. “Mas torcemos muito para que a presidenta Dilma Rousseff faça um bom governo, porque é bom para o país. Eu não votei nela, votei no José Serra e me orgulho disso, mas hoje o Brasil tem um novo presidente. Seja como cidadão, seja como eleitor ou dirigente deste novo partido, estou ao lado daqueles que torcem para o sucesso da presidenta”.

Kassab disse que sempre teve boa aproximação com o governo federal e que, por isso, tomou a decisão de sair do DEM. “Eu me sinto desconfortável em um partido que quer votar sempre contra, porque é contra. Acima dos partidos, existem os interesses do país. Não é possível que estejamos contra um projeto só porque somos oposição. Temos que estar contra um projeto quando esse projeto não é bom para o país”. Ele disse também que sua relação com o PSDB continuará como sempre foi.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIDADES
Servidores do MPMS poderão trabalhar de casa a partir do próximo ano
TRANSPORTES
Definida empresa que irá elaborar Plano Diretor de Passageiros de MS
ATENÇÃO A TODOS
Jovem lutadora russa morre eletrocutada após queda de iPhone no banho
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Atenção contribuinte: Sistema autorizador da NF-e valida novos códigos a partir de 2019
EDUCAÇÃO
Universidade abre 1.481 vagas para portadores de diploma
CIDADES
Operação que tem Aécio como alvo cumpre mandados em MS
CIDADES
Oficiais da PM de MS apontados como líderes da Máfia do Cigarro são condenados por corrupção
SABORES DO CERRADO
Frutas do cerrado: conheça as árvores que dão mais sabor ao nosso dia-a-dia
TEMPO E TEMPERATURA EM MS
2018 registra recordes de acúmulo de chuva; em dezembro deve cair mais água
BONITO - MS
Governador faz entregas de R$ 36 milhões em obras da MS-178 e habitação em Bonito