Menu
KAGIVA
quarta, 24 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Preço do m² dos apartamentos sobe 1,9% em setembro

4 Out 2011 - 15h29Por Estadão.com

Procurar um apartamento a um preço acessível continua tarefa árdua para o consumidor das principais capitais brasileiras. Em setembro, o preço médio do m² desse tipo de imóvel voltou a acelerar após quatro meses de avanço menos intenso, com alta 1,9% nas sete capitais pesquisadas pelo Índice FipeZap de apartamentos anunciados. "O ritmo de evolução dos preços é menor que o verificado no 1º semestre, mas o patamar de 2% ainda é elevado", diz Eduardo Zylberstajn, economista coordenador do índice.  

"Os dados mais recentes sugerem que há uma acomodação no número de novos empreendimentos", diz Zylberstajn. Segundo ele, esse movimento é contrário ao do ano passado, quando demanda e oferta cresciam a passos largos.

O desempenho das construtoras brasileiras neste ano, explica Zylberstajn, também pode contribuir para altas relevantes do índice até o fim do ano. "As ações e os resultados das construtoras tem tido um desempenho ruim, o que faz com que elas tenham de recompor as margens de lucro, especialmente por causa do preço dos terrenos, os grandes vilões dessa alta mais recente", afirma o economista.

Em São Paulo, o valor foi de R$ 5.778, com a região do Ibirapuera/Vila Nova Conceição mantendo o posto de líder no preço por m² anunciado, com R$ 8.837. O preço médio do m² em setembro oscilou entre R$ 7.859 (Distrito Federal) e R$ 3.452 (Salvador) dentre os bairros pesquisados. Belo Horizonte fechou setembro com o m² valendo R$ 4,489, Recife, R$ 4.460, e Fortaleza, R$ 4,181. Na média das sete regiões, o preço médio atingiu R$ 5.936. No acumulado em 12 meses, o preço médio em sete capitais aumentou 29%, com Rio de Janeiro (+41%) e Recife (+30%) liderando o movimento.

Rio

A capital carioca também acumula a maior variação positiva nos nove primeiros meses do ano, de 29%. Desde o início da série, em janeiro de 2008, a alta na cidade foi de 144%. Com tais cifras, o preço médio do m² no Rio superou ainda, pela 1ª vez na série, o patamar de R$ 7 mil.

A disparidade entre os bairros também é grande na capital carioca: entre o do m² mais caro e o mais barato, há uma variação de 16 vezes - R$ 16 mil no Leblon e pouco mais de R$ 1 mil em Anchieta. Segundo o FipeZap, isso faz com que os bairros cariocas acima citados sejam, respectivamente, o mais caro e mais barato da pesquisa.

Os preços dos empreendimentos na capital carioca estão em destacada expansão desde o 2º semestre de 2009, diz Zylberstajn, principalmente por conta dos movimentos de antecipação ante a expectativa de valorização dos imóveis com os eventos esportivos de 2014 e 2016.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÃO DA PMA - RIO MIRANDA
No Rio Miranda, PMA autua pescador por pesca ilegal, apreende pescado e um pescador foge
BONITO - MS - EM ALERTA
Em Bonito e todo o MS, Defesa Civil emite alerta para mais riscos de tempestades
NOVA PESQUISA - GOVERNO DO MS
Azambuja mantém liderança no 2º turno em nova pesquisa divulga hoje terça 23 de outubro
POLÍTICA - DEPOIMENTO
VÍDEO: seção judiciária chefiada por Odilon foi investigada por venda de armas apreendidas
BONITO - MS
Campanha reúne fundos para conserto da Van da Pestalozzi em Bonito
A FAZENDA 10 - CLIMA QUENTE
A Fazenda 10: Nadja e Gabi trocam farpas, modelo se revolta quebra prato e confusão toma conta
RETA FINAL - NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Karola pode morrer no final de Segundo Sol; saiba mais
BONITO - MS - BEACH TENNIS
Bonitenses fazem bonito e campeões são definidos na 4ª etapa do estadual de Beach Tennis
TELEFONIA
STF julga inconstitucional lei de MS que proíbe tempo para uso de crédito de celular
POLÍTICA
Deputados analisam veto sobre recorrer de multa pela internet