Menu
mutantes
sbado, 23 de maro de 2019
ASSOMASUL MARÇO
Busca
ÁGUAS DE BONITO

Preço das mensalidades nas faculdades de direito varia até 66% em Campo Grande

10 Ago 2011 - 13h00Por Notícias MS

Durante o mês de julho, a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/MS) enviou ofícios solicitando às universidades e faculdades que atuam em Mato Grosso do Sul, os preços dos cursos que oferecem ao consumidor do serviço privado de educação superior. No total foram 17 estabelecimentos pesquisados, sendo sete na Capital com 52 cursos e 10 estabelecimentos no interior que oferecem 48 cursos.

De acordo com o superintendente do Procon/MS, Lamartine Ribeiro a mesma pesquisa foi realizada no mês de janeiro deste ano e foi possível estabelecer a variação média nos preços de um semestre para o outro. Na Capital, considerando a média de todos os cursos, o serviço de educação superior teve uma queda de 26% para o consumidor. Já no interior, o que se observou foi um pequeno acréscimo de 0,88% entre janeiro e julho.

“Apesar de encontrarmos um menor número de estabelecimentos de ensino superior na Capital do que em todo o interior, o fato é que em Campo Grande as variações de preços entre os cursos é muito maior do que no interior”, comentou o superintendente do Procon/MS.

Pesquisa

O curso de Ciências da Computação no período diurno foi o que mais variou chegando a 188,07% de diferença. Também merece destaque o curso de Administração - diurno com 158,19% de variação, e três da área de saúde sendo Educação Física (93,96%), Fisioterapia (92,30%) e de Enfermagem (82,47%). “Todas essas variações sem dúvida são altas, contudo, o consumidor/aluno, há de considerar o caráter da instituição, sendo essa universidade ou faculdade e ainda, a variação de qualidade que envolve professores, equipamentos, laboratórios, estágios e instalações”, justificou Lamartine Ribeiro.

Nos cursos superiores do interior, a variação é bem menor e em nenhum caso superando a casa dos 35%. A maior variação no curso de Tecnologia em Análise de Desenvolvimento de Sistemas com 34,18% de diferença entre as faculdades.

Lamartine Ribeiro explica que foi escolhido também o curso de Direito, um dos mais procurados para fazer uma comparação entre o interior e a Capital. Em Campo Grande, a média do preço do curso é de R$ 730,09, sendo R$ 498,07 o mais barato e R$ 828,30 o mais caro. Isto representa uma variação de 66,30%, considerando a pesquisa em cinco instituições de ensino.

No interior, o Curso de Direito foi encontrado nas cidades de Rio Verde, Corumbá e Três Lagoas com média do valor da mensalidade de R$ 652,29. A mensalidade mais barata foi de R$ 640,00 e a mais cara foi de R$ 665,00, o que indica variação de 3,91%. Comparando os preços, o Curso de Direito custa em média 11,94% a mais do que no interior. Para Lamartine Ribeiro, o aluno/consumidor deve levar em conta, além do preço, as características da universidade ou faculdade, assim com professores, equipamentos, instalações, etc.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GREVE VINDO AÍ
Monitoramento mostra que caminhoneiros já se mobilizam para nova paralisação
BONITO - MS - AÇÃO NECESSÁRIA
Em Bonito, Defesa Civil e SAS removem moradores em Águas do Miranda
BONITO E JARDIM - MS
Governo estabelece regras para aprovação de projetos no Rio da Prata em Jardim e Formoso Bonito (MS)
GERAL
PM do Estado por meio do BOPE lançará edital para 2° Curso de Especialização em Negociação Policial
POLÍCIA
Para mulher reatar, homem envia foto com facão e filha de 2 anos no colo em MS
POLÍTICA
Tribunal vai julgar habeas corpus de Temer na próxima quarta-feira
CULTURA
Fundação de Cultura inaugura ‘Espaço Jorapimo’ com obras inspiradas em Lídia Baís
JUSTIÇA
Plenário do STF mantém exigências para porte de arma por juízes
MEIO AMBIENTE
“Objetivo é proteger mananciais”, diz Reinaldo sobre Rio da Prata e Formoso
NIOAQUE - MS
Lançado em 2015, Nioaque tem seu Vale dos Dinossauros ainda quase intocável