Menu
BONITO CÂMARA JULHO 2019
segunda, 22 de julho de 2019
BANNER GOV
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO

Populações ribeirinhas de Mato Grosso do Sul terão novas unidades fluviais de saúde

25 Ago 2011 - 10h49Por Agência Brasil/EA
Municípios da Amazônia Legal e de Mato Grosso do Sul podem se cadastrar a partir de ontem (24) para receber uma unidade fluvial de saúde. Até 2014, serão entregues 32 embarcações – 16 delas devem estar em funcionamento até 2012.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, as unidades fluviais terão consultório médico, odontológico e de enfermagem, além de ambiente para armazenamento de medicamentos, laboratório e sala de vacina. O objetivo é reforçar ações de planejamento familiar e de prevenção do câncer de mama e de colo de útero.
 
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou o papel das embarcações no acompanhamento das gestantes que vivem em populações ribeirinhas. Ele avaliou que o quadro de mortalidade materna, sobretudo na região amazônica, é tão grave que o país pode não alcançar o objetivo do milênio que trata da redução desses índices.
 
“As unidades fluviais começam na raiz do problema, que é garantir um pré-natal de qualidade”, disse, ao reforçar que as gestantes devem realizar, no mínimo, seis consultas. “Não podemos apostar nessa região com métodos tradicionais”, completou.
 
O secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Miranda, também ressaltou a importância de um tratamento diferenciado a municípios com realidades locais diferentes. “Vai ser uma virada importante na conquista do direito à saúde para essas populações, que têm que ter a nossa prioridade”, afirmou.
 
A secretária de Saúde do município de Borba, no Amapá, avaliou que a entrega das embarcações vai funcionar como “um divisor de águas” para as localidades com populações ribeirinhas. Para o secretário de Saúde do estado, Edilson Mendes, o projeto poderá resolver um dos grandes problemas da região – a ampliação do acesso à atenção primária.
 
Ao todo, foram investidos R$ 38,4 milhões na construção das embarcações. Quando já estiverem instaladas, as unidades poderão receber até R$ 40 mil mensais para manutenção e custeio.
 
Os convênios serão firmados entre as secretarias municipais de Saúde e o ministério. Os pedidos de adesão poderão ser feitos por meio do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal (Siconv) até o dia 30 de setembro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - EJA COM VAGAS
Alô Bonito (MS), EJA tem vagas para adultos no Ensino Fundamental
TURISMO
Festival de Inverno de Bonito impulsiona setor de turismo em baixa temporada
DETRAN-MS
Julho é mês de pagar licenciamento de placas final 6
TEMPO E TEMPERATURA
Semana começa com baixa umidade do ar e sol forte em todo Estado
CIDADES
Governo do Estado aprova Projeto de Concessão da Rodovia MS-306
DE JARDIM ATÉ FRONTEIRA COM PARAGUAI
Reinaldo destaca atuação da bancada federal para recuperação da BR-267 de JARDIM até a fronteira
VOOS CANCELADOS
Cinzas de vulcão peruano provocam cancelamento de voos para Campo Grande e Bonito (MS)
TRAGÉDIA NAS ESTRADA
Em MS, Avô e neto morrem em acidente entre caminhonete e caminhão
BONITO - MS - SINAL DIGITAL CHEGANDO
TVE Cultura MS já testa retransmissor para sinal digital em Bonito (MS)
FESTIVAL DE INVERNO - CULTURA
Bonito vai respirar arte na Praça da Liberdade durante 20º Festival de Inverno de Bonito (MS)