Menu
ASSOMASUL MARÇO
quinta, 25 de abril de 2019
mutantes
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil - Justiça

Polícia Federal indicia 22 por envolvimento no rombo do Banco PanAmericano

8 Fev 2012 - 14h14

A Polícia Federal indiciou 22 pessoas por participação no rombo de R$ 4,3 bilhões do Banco Panamericano, do Grupo Silvio Santos, após a conclusão do inquérito aberto há um ano e um mês para apurar as irregularidades. A PF informou ainda, por meio de neta, que a Justiça determinou o bloqueio de R$ 21 milhões em investimentos dos envolvidos. Também estão indisponíveis 29 bens móveis (como veículos) e imóveis. A Justiça ainda determinou o sequestro de três barcos.

De acordo com a PF, o relatório das investigações já foi encaminhado ao Ministério Público Federal. Os nomes dos indiciados são mantidos em sigilo para atender a uma determinação judicial, mas, entre os acusados, estão cinco executivos que ocupavam os cargos mais elevados na diretoria do banco, três ex-funcionários e um ex-presidente do Grupo Silvio Santos. Eles vão responder por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e crimes contra o sistema financeiro. As penas previstas podem chegar a 31 anos de prisão.

No mesmo processo, também foram indiciados seis ex-diretores do banco e dois executivos do Grupo Silvio Santos, todos estranhos à diretoria do Panamericano, pela prática de crimes de gestão fraudulenta e por uso de "caixa dois” (dinheiro não contabilizado), em razão "da existência de provas de que teriam sido beneficiados pela subtração de valores da instituição financeira”, de acordo com a nota divulgada pela PF.

Também foram identificadas cinco pessoas que atuaram como “laranjas”, sócios de empresa de fachada, que foram indiciadas pelo crime de formação de quadrilha.

O rombo financeiro foi descoberto após o trabalho de auditoria iniciado em novembro de 2010. Naquele momento, para assegurar os depósitos dos clientes, o Grupo Silvio Santos pegou R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Mas as irregularidades levaram à venda de 37% do capital do PanAmericano ao banco BTG Pactual, que se tornou acionista majoritário e injetou R$ 1, 3 bilhão para sanear a instituição financeira. A Caixapar, braço de participações da Caixa Econômica Federal, tem 36% das ações, compradas em 2009, e o restante está em mãos de minoritários.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Anão do crime mobiliza até elite da PM para sua prisão em MS
POLÍTICA
Para bancada de MS, barganha para Reforma da Previdência é fake ou crime
CIDADES
Com 26 mil notificações em MS, casos de dengue apresentam tendência de queda
POLÍCIA
Polícia Civil prendeu 193 pessoas em MS durante operação nacional
GERAL
Avianca não opera em Mato Grosso do Sul a partir de segunda-feira
EMPREGOS E CONCURSOS
Governo confirma edital do concurso dos bombeiros e PM para próxima semana
POLÍTICA
‘Não pode faltar investigação’, diz Raquel Dodge no MPMS sobre pressão de políticos
RIO DA PRATA - MS
Conheça os melhores pontos do Rio da Prata, atrativo próximo a Bonito (MS)!
BONITO - MS - INSCRIÇÕES ABERTAS
Bonito (MS) receberá o 1º Open de Squash em maio, inscrições já estão abertas
TURISMO
Na região Norte, rota “Cerrado Pantanal” quer ser novo destino turístico de MS