Menu
KAGIVA
domingo, 19 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Polícia de Batayporã incinerou mais de 200 quilos de maconha

7 Mai 2011 - 09h00Por Novanews

A delegacia de Polícia de Batayporã incinerou mais de 200 quilos de maconha na manhã de quinta-feira (05), em um forno de um frigorífico da cidade. A operação foi coordenada pelo delegado Luiz Quirino, acompanhada pelo promotor da comarca do município Dr. Manoel Veridiano Fukuara Pinho e contou com apoio de policiais militares e agentes da polícia civil.

De acordo com o delegado, a incineração da droga foi feita devido à delegacia não oferecer condições adequadas de armazenamento, e também por questões de segurança.

A maior parte da droga queimada é oriunda de apreensões feitas pela PMR (Policia Militar Rodoviária). No último dia 25 de abril, foi realizada uma grande apreensão do produto na rodovia MS-276, próximo à Fazenda Santa Ilídia, em Batayporã.

Na maioria dos tabletes incinerados havia um adesivo com a foto do cantor jamaicano Boby Marley. Segundo um dos policiais, aquela descrição seria uma espécie de selo de qualidade do produto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADES NO MS
Governo de MS tem quatro concursos com 2,3 mil cargos ainda em 2018
NOVA FRENTE FRIA - VEJA A PREVISÃO
Nova frente fria chega a Mato Grosso do Sul e mínima será de 6ºC
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governador afirma que pavimentação asfáltica da MS-223 começa nos próximos dias em Costa Rica
INELEGÍVEL
Procuradoria pede impugnação de candidatura do Zeca do PT
BONITO - MS - INAUGURAÇÃO
HOJE tem inauguração do Santo Rock Bar, caipirinha FREE para mulheres até meia-noite em Bonito (MS)
POLÍTICA
Parecer do TRE-MS dá aval para cassar vereadora Cida Amaral
MEIO AMBIENTE
Em fase final, projeto visa recuperar o Taquari com manejo correto do solo
BONITO - MS - AÇÕES NO ÁGUAS DO MIRANDA
BONITO (MS): Obras realiza serviços de revitalização no distrito Águas do Miranda
BONITO - MS
Almoço beneficente em prol do Instituto Visão de Vida acontecerá neste sábado em Bonito
CASO MAYARA
Acusado de matar a musicista Mayara Amaral diz que estava 'possuído'