Menu
KAGIVA
quarta, 20 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Plano Brasil sem Miséria será continuidade do Bolsa Família, diz ministro

12 Mai 2011 - 16h09Por Agência Brasil

O Plano Brasil sem Miséria, que visa a acabar com a pobreza extrema no país, terá como foco capacitar as pessoas para que possam ter seu próprio sustento. É o que informou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. De acordo com ele, a ideia é “ensinar a pescar”. A previsão é que o lançamento ocorra em junho. Antes, o governo que ouvir a opinião da sociedade.

Carvalho nega que o programa tenha a finalidade de corrigir falhas no Bolsa Família, maior programa de transferência de renda governamental, iniciado na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro alega que o Brasil Sem Miséria é uma continuação.

“Se o Bolsa Família, digamos, veio trazer o peixe, dar o primeiro socorro, esse programa [Brasil sem Miséria] visa a localizar efetivamente aqueles que nem o Bolsa Família conseguiu; que estão totalmente na exclusão, como moradores de rua. É buscar dar o mínimo de dignidade, qualificação e meios para que possam sobreviver do seu próprio trabalho. Ele só existe porque o Bolsa Família cumpriu a primeira etapa”, disse Carvalho, após participar do programa de rádio Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social em parceria com a EBC Serviços.

A partir da próxima semana, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, irá debater o plano com organizações não governamentais, igrejas, movimentos sociais e centrais sindicais. “É fundamental que elas possam dar sua ideia, críticas e sugestões para que o programa seja o mais efetivo possível”, destacou Carvalho.

Até 2014, o desafio é tirar cerca de 16 milhões de brasileiros da miséria – são famílias que ganham até R$ 70 per capita por mês. A maioria delas é negra ou parda, jovem e vive na Região Nordeste, de acordo com um levantamento divulgado pelo governo a partir de dados cruzados do Censo 2010.

A ministra Tereza Campello tem dito que o programa será uma combinação de transferência de renda, capacitação profissional e ampliação da oferta de serviços públicos, como energia elétrica e água encanada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADES
Senai oferece 1,5 mil vagas em 15 cursos técnicos
CIDADES
IFMS divulga aprovados na graduação e chama para matrícula a partir de sexta
ESPORTES
Atleta de MS avança para fase principal de etapa do Mundial na República Tcheca
COPA 2018
Neymar volta a treinar, e Tite deve repetir equipe titular contra a Costa Rica
EM FAZENDA
Homem é atacado por touro no Pantanal e é resgatado por helicóptero
SANEAMENTO
Terceirização da Sanesul pode sair ainda nesse ano, diz Azambuja
REPERCUSSÃO
Assédio a mulher na Rússia envergonhou Brasil, diz ministro do Esporte
ECONOMIA
Venda direta de etanol pode reduzir preço para o consumidor nos postos
BONITO - MS -OBRAS
Prefeitura de Bonito vai reformar ponte sobre o Córrego Roncador
CRIME ORGANIZDO
Armamento encomendado pelo PCC da Bahia é apreendido em MS