Menu
mutantes
quinta, 21 de fevereiro de 2019
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

PF prende seis pessoas envolvidas com comércio ilegal de animais pela internet

11 Ago 2011 - 13h03Por Agência Brasil

A Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) desarticularam, hoje (10), uma quadrilha de comércio ilegal e tráfico internacional de animais. Seis pessoas foram presas e, segundo o Ibama, o próximo passo é investigar os compradores e criadouros que funcionam como fachada para o comércio irregular.

A quadrilha vendia animais por meio de uma página na internet, sem autorização do Ibama para a comercialização dos bichos. O grupo recebia encomendas de espécies exóticas, capturava os animais de forma ilegal, na natureza ou em criadouros irregulares, e enviava para compradores no Brasil e no exterior.

De acordo com o coordenador-geral de Fiscalização do Ibama, Bruno Barbosa, entre as espécies mais comercializadas pela quadrilha, estavam aves da família dos psitacídeos, como araras e papagaios. Também há registros de tráfico de répteis e mamíferos da fauna brasileira e de países vizinhos. “Encontramos muitos lagartos, cobras raras, sapos. E também escorpiões e aranhas, o que pode configurar biopirataria, para uso das informações genéticas pela indústria farmacêutica”.

Batizada de Operação Arapongas, a ação foi desencadeada em São Paulo, no Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, na Bahia, no Ceará e na Paraíba. Os agentes cumpriram 25 mandados de busca e apreensão.

O alvo das investigações a partir de agora serão os compradores dos animais e os responsáveis pelos criadouros, que, em alguns casos, tinham registro no Ibama para atividades conservacionistas, mas forneciam espécies para o comércio ilegal. “A operação vai ter desdobramentos. Criadouros que tinham registro para pesquisa científica e foram arregimentados para o tráfico internacional serão fechados”.

Segundo Barbosa, quem compra animais sem autorização do Ibama também comete crime. A orientação, segundo o coordenador de Fiscalização, é consultar o órgão ambiental antes de procurar um animal no comércio. “No site do Ibama, há informações claras sobre os criadouros e quanto às espécies que podem ser compradas no Brasil”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GESTÃO PÚBLICA
Reinaldo Azambuja fala sobre desafios da nova gestão em entrevista à GloboNews
BONITO - MS - CONGRESSOS DE NETWORKING
Bonito (MS) receberá pelo menos 10 mil visitantes na baixa temporada em busca de networking em 2019
AGORA DEU MEDO
PMA captura cascavel de 1,3 metros em residência na Capital
GERAL
Em MS, 38 radares voltam a operar na BR-163 a partir da próxima semana
TEMPO E TEMPERATURA
Alerta: 24 cidades de MS estão com aviso de tempestade de perigo potencial
BONITO - MS - POLÍCIA
Vítima de 'estupro virtual' volta para casa e retoma rotina na escola em Bonito (MS)
GERAL
Sistema do Detran-MS continua fora do ar nesta quarta-feira
GERAL
Gabaritos do Enade 2018 já estão disponíveis no site do Inep
COTA ZERO
Deputados pedem que caça do jacaré seja liberada
POLÍCIA
Homem é preso, suspeito de exploração sexual de criança