Menu
mutantes
terÁa, 19 de fevereiro de 2019
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
Busca
ITAL√ćNEA DOURADOS

Pesquisadores descobrem por acaso super-repelente de insetos

10 Mai 2011 - 15h43Por Folha.com

Pesquisadores da Universidade Vanderbilt (EUA) descobriram acidentalmente uma nova classe de repelentes de insetos milhares de vezes mais eficaz que a maioria dos artigos vendidos no mercado.

Liderados pelo professor de ciências biológicas e farmacologia Laurence Zwiebel, na Universidade de Nashville (Tennessee), os cientistas descobriram que o repelente é eficaz não só contra os mosquitos mas contra todo tipo de insetos --de moscas a traças e formigas.

"Não foi como se estivéssemos procurando isso", comentou David Rinker, um estudante que realizou os experimentos junto com outros alunos. "Trata-se de uma anomalia que notamos durante os testes."

É muito cedo para determinar se o composto pode atuar como base para um produto comercial mas, segundo os pesquisadores, é o primeiro de sua classe e poderia ser usado para o desenvolvimento de produtos similares com características apropriadas para a venda ao público em geral.

A descoberta surgiu como parte de um projeto interdisciplinar de pesquisa para o desenvolvimento de novos métodos no controle da propagação da malária. Mais especificamente, a natureza do sentido do olfato dos insetos.

Embora o sistema olfativo do mosquito esteja situado em suas antenas, uma década atrás os biólogos pensavam que funcionava no nível molecular da mesma maneira que ocorre nos mamíferos.

Mas, recentemente, os cientistas viram que o sistema olfativo dos mosquitos e outros insetos é fundamentalmente diferente.

Após muitos testes com técnicas de engenharia genética, chegou-se à primeira molécula que estimula diretamente o correceptor olfativo, a VUAA1.

A Universidade Vanderbilt já iniciou os trâmites para obter a patente desta classe de compostos e negocia com empresas interessadas na produção e comercialização dos compostos, com um enfoque especial no desenvolvimento de produtos que reduzam a propagação da malária no mundo.

O estudo será publicado nesta segunda-feira na revista PNAS ("Proceedings" of the National Academy of Sciences).

Deixe seu Coment√°rio

Leia Também

GERAL
Justiça confirma proibição da venda de agrotóxicos no Mercado Livre
SEM DEFESA
Advogada amea√ßa suic√≠dio e j√ļri √© suspenso com r√©u sem defesa em MS
SUPERLUA
Maior superlua em 2019: o fen√īmeno astron√īmico que ocorre nesta ter√ßa-feira
AGRICULTURA
Em MS, Iagro e SES enfrentam venda e uso irregular de agrotóxicos na agricultura
M√öSICA
Jo√£o Carlos Martins passa por cirurgia para tratar dor e tem movimento da m√£o reduzido
CIDADES
'Ganhei um presente embalado', diz mãe de bebê que nasceu dentro da bolsa amniótica
POL√ćTICA
Nelsinho Trad é eleito coordenador da bancada de MS em Brasília
POL√ćCIA
Tarado que tentou estuprar mulheres é procurado em cidade de MS
BONITO INFORMA TV
F√≥rum Municipal de Cultura de Bonito convoca comunidade para reuni√£o sobre 20¬ļ Festival de Inverno
SA√öDE
Projeto Roda-Hans/Carreta da Sa√ļde est√° atendendo hoje em Bonito