Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quinta, 20 de setembro de 2018
KAGIVA
Busca

Pedrinho quer que prefeitura limpe terrenos abandonados de Bonito

16 Mar 2011 - 15h23Por Boni Miranda / Bonito Informa

O vereador Pedro Pereira Duarte, o Pedrinho da Semente (PSDB), apresentou durante sessão da câmara desta terça-feira uma indicação para a Prefeitura Municipal providencie com “a maior brevidade possível”, a realização de limpeza nos terrenos baldios da área urbana da cidade, cobrando posteriormente os proprietários pelo serviço.

Pedrinho da semente argumenta que a solução do problema deve ser urgente já que é grande número de terrenos com acúmulo de mato e de sujeira dentro da cidade, incluindo material no qual se acumula água da chuva, entre eles garrafas plásticas e pneus velhos, tornando-se ambiente próprio para a proliferação de insetos nocivos à saúde, entre eles o mosquito transmissor da dengue.

O vereador entende que a roçada “compulsória” dos terrenos baldios fará com que a prefeitura de Bonito coloque em primeiro plano a preocupação com a saúde da população, ou seja, com a saúde pública, já que muitos imóveis nessa situação pertencem á pessoas de outros municípios que os adquiriram, boa parte das vezes, visando á especulação imobiliária, não se importando com a sua manutenção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÕES 2018
Odilon perde para Reinaldo e vai ter que fazer propaganda para tucano em rede social
OPERAÇÃO VOSTOK
Polaco presta depoimento na Operação Vostok e nega contato com Reinaldo Azambuja
ELEIÇÕES 2018 -
Justiça indefere registro candidatura de João Grandão e mais 9 candidatos em MS
ESPORTES
Inscrições para Jogos Radicais Urbanos terminam nesta quinta
LIGA DOS CAMPEÕES 2019
Lateral de MS marca e garante empate do Shakhtar Donetsk na estreia
FALSO POLICIAL
Falso policial condenado a 117 anos é preso na Bolívia
CIDADES
Homem é preso em flagrante ao tentar incendiar viatura da polícia em MS
CIDADES
Anac interdita 6 aeronaves irregulares alvos de fiscalização em MS
GERAL
Mega-Sena especial vai sortear hoje prêmio de R$ 17 milhões
ECONOMIA
Ipea confirma tendência ao desalento no mercado de trabalho