Menu
KAGIVA
quarta, 23 de janeiro de 2019
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
UNIPAR_PC

Parlamentares pedem recursos para recuperar ponte sobre Rio Paraguai

13 Mai 2011 - 08h55Por Campo Grande News

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e o deputado federal Edson Giroto (PR-MS) entregaram ontem ao ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, laudo que aponta os estragos causados na ponte sobre o Rio Paraguai, na BR-262, pela colisão de um comboio de 16 barcaças nesta semana.

Na terça-feira, Delcídio e Giroto vão se reunir com representantes da pasta para solicitar recursos.

De acordo com laudo de empresa de consultoria contratada pelo Governo do Estado, houve esmagamento de parte do concreto do bloco que sofreu o impacto direto; ruptura dos calços de apoio dos aparelhos de apoio e das juntas elásticas situadas nas extremidades.

A recuperação da ponte vai exigir a troca dos aparelhos de apoio e juntas de expansão e reparação do calços de apoio, entre outras medidas.

“Com esses dados em mãos fica mais fácil o Ministério liberar recursos para as obras de recuperação e restabelecer o fluxo normal de veículos. Hoje, a velocidade máxima no local é de 40 quilômetros e há limitações na passagem de caminhões e carretas”, explicou Giroto.

Ainda não foi definido o valor da obra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MIRANDA - MS - AFOGAMENTO
'Prainha', local onde criança morreu afogada já estava interditada por risco de morte em Miranda
BONITO - MS - AÇÃO POLICIAL
Embaixo da ponte sobre o Rio Formoso, PM flagra homem e menores alcoolizados em Bonito (MS)
TRÂNSITO
Acidente entre dois carros na MS-276 deixa mulher presa nas ferragens
BRASIL
Cápsula com césio-137 é achada em ferro velho de Alagoas
GERAL
PVA 2019: pagamento à vista ou primeira parcela vencem dia 31 de janeiro
BONITO - MS
Obras inicia trabalhos de recuperação da estrada da La Lima
LOTERIA
Mega-Sena vai sortear R$ 38 milhões na noite desta quarta-feira
MEIO AMBIENTE
Mais quente do país, MS teve 45ºC de sensação térmica em duas cidades
POLÍCIA
Brasil e Paraguai cercam traficantes em nova rota
PRESIDÊNCIA DO SENADO
Sem acordo, Simone e Renan vão para o enfrentamento