Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 17 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Parceria garante centro de estudos do Brasil em universidade americana da Califórnia

22 Ago 2011 - 13h02Por Revista Veja online

A partir de 2012, a educação brasileira ganhará espaço em uma das mais importantes instituições de ensino superior do mundo. Entra em funcionamento o Leamann Center for Educational Entrepreneurship and Innovation in Brazil, uma parceria entre a Fundação Lemann, instituição sem fins lucrativos que financia estudantes brasileiros no exterior, e a Universidade de Stanford, na Califórnia. O objetivo é oferecer bolsas de pós-graduação para pesquisadores brasileiros, apoiar a formação de professores no país e se dedicar a pesquisa de politicais públicas e inovação para o Brasil. O novo centro foi apresentado nesta sexta-feira em São Paulo pelos responsáveis pelo projeto.

“Se quisermos melhorar a educação no Brasil, precisamos dos melhores cérebros”, disse o brasileiro Paulo Blikstein, professor em Stanford e um dos responsáveis pelo novo centro, que oferecerá duas bolsas de estudos para programas de pós-graduação em educação. “O nosso objetivo é atrair profissionais das mais diversas áreas. Qualquer pessoa que esteja envolvida com a causa é bem-vinda em Stanford.”

Martin Carnoy, outro professor responsável pelo centro, também esteve presente na apresentação. “Em Stanford, não existem barreiras entre as faculdades. A interdisciplinaridade é importante para esse projeto”, disse o especialista. Para concorrer a uma das bolsas, os interessados deverão se inscrever primeiramente no processo seletivo da universidade. Uma vez aprovados, devem solicitar o benefício oferecidos pelo centro.

Será oferecida também uma bolsa anual para que profissionais brasileiros passem de três a seis meses na universidade como pesquisadores visitantes. Além disso, um grupo de oito coordenadores e diretores de cursos voltados à formação de professores participará de treinamento oferecido pelo Stanford Teacher Education Program (STEP) anualmente.

A proposta do centro, porém, não se limita a oferecer bolsas. O objetivo é reunir acadêmicos capazes de pensar de "maneira crítica e inovadora" a situação educacional do país. Além da Blikstein e Carnoy, o centro será comandado por David N. Plank e Eric Bettinger. Todos são estudiosos da educação na América Latina.

O projeto inicial prevê que o centro funcione durante uma década. “Ao fim desses dez anos teremos uma geração de profissionais muito bem formados e prontos para atacar os problemas mais grave do Brasil”, afirmou Denis Mizne, diretor executivo da Fundação Lemann. “Queremos incentivar a pesquisa de políticas inovadoras que nos faça avançar mais rapidamente."

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - BALNEÁRIO MUNICIPAL
Balneário Municipal ficará fechado durante 5 dias este mês de agosto em Bonito (MS)
MAIS UMA FATALIDADE NO RODEIO
Peão que competiu em Barretos morre após cavalo cair em cima dele em cidade do MS
PROCESSO SELETIVO NO MS
Prefeitura abre inscrições para processo seletivo em cidade do MS
BONITO - MS - CURSOS PROFISSIONALIZANTES
Prefeitura concede espaço e SENAI realizará cursos profissionalizantes em Bonito
DOURADOS - MAIS VIOLÊNCIA
Padre é trancado no quarto, espancado e tem pertences levados em Dourados
POLÍTICA
Julgamento de Zeca do PT sobre farra da publicidade é marcado para o dia 4
AÇÃO CIVIL
Estado é acusado de discriminar mulheres em concurso da Polícia Militar
DE MS
Morre de causas naturais maior contrabandista do país preso em 2011
ECONOMIA
Nascidos em agosto já podem sacar abono salarial do PIS/Pasep
INTERNACIONAL
Morre aos 76 anos Aretha Franklin, a 'rainha do soul'