Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 17 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Papagaio reconhece dono e ladrão é preso

8 Set 2011 - 14h02Por Folha.com

Um papagaio foi furtado de uma residência em Pequim e revendido para uma pet shop.

Porém, um golpe de sorte fez com que a ave retornasse ao seu dono.

O dono do bicho, Wang Lu, foi à loja sem saber que seu animal de estimação roubado estava lá.

Ao ver o dono, o papagaio disparou a falar e foi devolvido a Lu.

"O dono da loja não conseguia fazer o pássaro falar de jeito nenhum, mas assim que ele me viu ele não parou mais", contou o dono.

O assaltante foi preso porque seus dados estavam com os donos do pet shop.

A história foi relatada pelo jornal britânico "Metro".

Segundo a publicação, os papagaios africanos são alvos constantes de traficantes de animais e o preço no mercado negro pode chegar a R$ 800.

No mês passado, um papagaio bilíngue foi descoberto no Reino Unido. Ele falava inglês e urdu após viver com dois donos de diferentes nacionalidades

Deixe seu Comentário

Leia Também

MELHOR SALÁRIO É DO MS
Fetems confirma: Reinaldo paga o melhor salário de professor do Brasil
NO RIO MIRANDA - MULTA E APREENSÃO
PMA prende e autua em R$ 17 mil oito turistas paulistas pescando com redes e tarrafas no Rio Miranda
BONITO - MS - TESTE EM AEROPORTO
Aeroporto terá testes durante Seminário Nacional de Perícia em BONITO (MS)
ENTRETENIMENTO
FAZENDA 10: Dívida de Perlla com ex-empresário ultrapassa R$ 1 milhão
A FAZENDA 10 - ENTRETENIMENTO
'Vaza' passado cabeludo de Fernanda Lacerda e Léo Stronda fora da Fazenda
A FAZENDA 10 - FOGO NO FENO
Mulher de Rafael Ilha detona Gabi Prado e dispara contra peoa: 'Deve sofrer de alguma doença'
RETA FINAL - NOVELA DA GLOBO
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher' em Segundo Sol
OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL
Temer recebeu R$ 5,9 mi em propinas do setor portuário, diz PF
BONITO - MS - RESULTADO DO CONCURSO
Confira os aprovados no concurso público da Câmara em BONITO (MS)
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Em quatro anos, governo de MS investe R$ 265 milhões em Corumbá