Menu
KAGIVA
domingo, 17 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

ONG diz que apenas 10% das armas ilegais são estrangeiras

28 Abr 2011 - 15h38Por Agência Câmara de Notícias

O coordenador do programa de controle de armas do Movimento Viva Rio, Antônio Rangel Bandeira, afirmou que o contrabando não é a fonte das armas utilizadas em crimes no Brasil. “Entre 7% e 10% das armas apreendidas no Brasil são estrangeiras. Vamos acabar com esse mito de que o que nos atinge são armas estrangeiras”, disse Bandeira, com base em pesquisa do viva Rio sobre apreensão de armas nos últimos dez anos.

Bandeira, que participa de audiência pública da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, disse também que o massacre de Realengo foi um importante exemplo de onde vêm as armas usadas em crimes. Os dois revólveres utilizados na chacina foram fabricados no Brasil e um deles tinha sido roubado de uma residência.

O especialista cobrou mais pesquisas para nortear as políticas de segurança do País. “A única forma de nossa policia ter eficiência é basear-se em conhecimento científico”, afirmou. Segundo ele, as informações sobre produção e a comercialização de armas ainda são desconhecidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS - CONCURSO CHEGANDO
Edital de concurso com 1,5 mil vagas para Educação deve ser finaliza essa semana pelo governo do MS
PREVISÃO DO TEMPO
Frente fria deixa MS e temperatura sobe aos poucos durante a semana, Confira a previsão
NA FRONTEIRA
Dado como morto, jovem surpreende a família ao aparecer no próprio velório
BONITO - MS - SALVAMENTO
Polícia Militar salva mulher soterrada em buraco em Bonito (MS)
BONITO - MS - CULTURA
Espaço Cultural Bonito, MS será inaugurado neste sábado no município
DOURADOS - OKA PISOS E ACABAMENTOS
Confira os ganhadores de duas TVs de 60 polegadas da OKA Pisos e Acabamentos de Bonito (MS)
AMEÇAS NA COPA DA RÚSSIA
Estado Islâmico ameaça cometer atentado na Copa da Rússia
ATENTADO - PREFEITO DE MS
Prefeito de cidade do MS sofre atentado a tiros na fronteira com Paraguai
CENAS
Leia a crônica de Oswaldo Barbosa de Almeida: "1966"
AQUIDAUNA
Encontro de Relíquias se consolida como um dos maiores do país no segmento