Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 15 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Obama propõe cortes de impostos e estímulo a obras públicas para recuperar economia

9 Set 2011 - 09h30Por Agência Brasil

Cortes de impostos para pequenos negócios e a classe média e o aumento da tributação sobre as grandes empresas e os mais ricos. Esses são os pilares da proposta do presidente norte-americano, Barack Obama, para reativar a criação de empregos nos Estados Unidos.

O presidente apresentou o plano ao Congresso norte-americano ontem (8) à noite, em discurso conjunto a deputados e senadores. A proposta também inclui um pacote de ajuda para a infraestrutura de transporte e a reconstrução de escolas. “A proposta é simples. Colocar mais pessoas de volta ao trabalho e mais dinheiro no bolso de quem trabalha”, disse.

Em relação aos cortes de tributos, o plano prevê a redução de impostos para as empresas que contratarem. Terão prioridade os veteranos de guerra e os desempregados de longo prazo. As empresas receberão crédito tributário de US$ 4 mil cada vez que contratarem pessoas sem trabalho há pelo menos seis meses.

Classificados por Obama como a principal fonte de empregos nos Estados Unidos, os pequenos negócios terão a contribuição recolhida por trabalhadores reduzida pela metade, de 6,2% para 3,1%. O presidente propôs a prorrogação por um ano do corte de tributos para as famílias de classe média. Cada família deixará de pagar US$ 1,5 mil em 2012.

O governo também pretende prorrogar por um ano o pagamento do seguro desemprego. Para estimular a economia, Obama anunciou um pacote de obras públicas. O governo norte-americano estimulará a modernização da rede de transportes e a modernização de 35 mil escolas no país, com prioridade para a instalação de internet de alta velocidade.

“A rede de transportes foi um dos principais fatores que impulsionaram o progresso deste país. Hoje assistimos à China construir aeroportos e ferrovias, enquanto há trabalhadores nos Estados Unidos dispostos a fazer o mesmo”, declarou.

Segundo Obama, a proposta tem pontos que agradam tanto a parlamentares democratas (do partido do presidente) como republicanos. Para obter apoio da oposição, o presidente anunciou que o pacote de incentivos terá compensações que não permitirão a ampliação do déficit público dos Estados Unidos.

“Nossa recuperação não virá de Washington, mas dos negócios e de nossos trabalhadores. Mesmo assim, podemos ajudar. Não há nada controverso. As propostas são apoiadas tanto por democratas e republicanos e tudo nesse pacote terá uma compensação [no orçamento]”, acrescentou.

Para não aumentar o déficit das contas americanas, Obama sugeriu a ampliação dos cortes de gastos aprovados em julho. Entre as medidas que podem impedir o aumento de gastos, estão reformas nos programas de saúde pública (Medicaid e Medicare) e o reajuste de impostos para os cidadãos mais ricos e as grandes empresas.

“Muitos republicanos que não acreditam em aumentos de impostos, mas Warren Buffett [investidor financeiro bilionário] paga menos impostos que uma secretária. A maioria dos cidadãos e dos presidentes de empresas estão dispostos a contribuir com sua parte se isso ajudar a economia crescer”, disse o presidente norte-americano.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

STOCK CAR 2018
Bons retrospecto em MS anima pilotos da Cavaleiro Sports
CASO DE POLÍCIA
Boliviana denuncia estupro de criança de 8 anos em fazenda no Pantanal
CIDADES
Na contramão do nacional, MS registra queda na mortalidade materna
POLÍTICA
Para eleitores, 2º turno a presidente será entre Bolsonaro e Alckmin
POLÍTICA
Aprovado projeto que proíbe pedófilos de concorrer em concurso estaduais
SAÚDE
CFM lança código de ética para estudantes de medicina
ECONOMIA
Empresários brasileiros buscam ampliar parcerias com o Paraguai
EDUCAÇÃO
Resolução libera curso Técnico de Hospedagem em polo de escola no interior do Estado
CULTURA
Publicado edital de seleção para artesãos participarem do Salão do Artesanato em São Paulo
BONITO - MS - PODAS ORNAMENTAIS
Empresas credenciadas poderão realizar podas ornamentais em Bonito (MS)