Menu
KAGIVA
tera, 13 de novembro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

"O modelo Bonito"; revista Viagem e Turismo publica matéria sobre Bonito, confira

17 Mai 2011 - 15h17Por Boni Miranda - Bonito Informa

A revista Viagem e Turismo da Editora Abril, que também edita o Guia Quatro Rodas, publicou em sua edição de maio de 2011 uma matéria destacando a harmonia entre a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento do turismo em Bonito.

Confira:

O modelo Bonito

Como a cidade do Mato Grosso do Sul consegue preservar sua natureza sem rechaçar o turismo

Normalmente é assim: um lugar com atrações naturais exuberantes um dia se torna destino badalado. Operadores de turismo passam então a comercializá-lo e, com o tempo, a cidade é invadida pelo turismo de massa. Logo, a natureza começa a pagar a conta.

Mas isso não se deu com Bonito. Campeão histórico do Prêmio VT na categoria destino de ecoturismo, o lugar encanta por suas águas límpidas e pela fauna que a habita. A novidade de Bonito é que o município não tem áreas de preservação ambiental. Há um parque nacional, o da Serra da Bodoquena, nos arredores, mas as principais atrações da cidade ficam fora dele. O controle estrito da visitação – com preços acima da média das atrações brasileiras – e o sistema de comercialização, exclusivo das agências credenciadas, ajudam a evitar que o lugar siga o mau caminho.

Nem mesmo o número cada vez maior de turistas – em 2010, foram á cidade 276 mil deles, 106 mil a mais que dois antes – parece representar uma ameaça. Para especialistas, o modelo de Bonito, com muitas das decisões sobre o turismo nas mãos da iniciativa privada, joga a favor da preservação. Edgar Werblowsky, da operadora de destinos Freeway, é um adepto. “Os proprietários cuidam bem dessas terras, pois sabem que, do contrário, o retorno econômico não vem”. “Em Fernando de Noronha”, segue ele, “é um absurdo a quantidade de bugues e pousadas que são construídas sem licenciamento”. Para ir ás principais atrações de Bonito, como o Abismo Anhumas – a maior caverna submersa do mundo -, á famosa gruta do Lago Azul e ás flutuações e os mergulhos no Rio Formoso e da Prata, é preciso comprar um voucher. “Com ele a arrecadação é dividida entre os gestores envolvidos e há um controle absoluto sobre quantas pessoas estão fazendo os tours”, diz Lucia Egydio, bióloga e especialista em ecoturismo.

Bonito ainda conta com 120 guias profissionais, além de uma equipe de geólogos e biólogos que trabalha para monitorar o impacto que a visitação causa no meio ambiente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVENO DO MS
A pedido de Reinaldo, recuperação da principal ferrovia de MS será prioridade de Bolsonaro
CIDADES
Operação contra tráfico de drogas em escolas prende cinco em MS
GERAL
Detran-MS retoma atendimento ao público através do Call Center
EDUCAÇÃO
Abertas as inscrições para o Curso Normal Médio Intercultural Indígena Povos do Pantanal
BONITO - MS - PONTO FACULTATIVO
Prefeitura terá ponto facultativo nesta sexta-feira (16) em Bonito (MS)
CIDADES
Após 10 anos, mulher ganha direito de ter sobrenome de 2 mães já falecidas
ALERTA
Imunização contra febre amarela deve ser feita de forma antecipada
OPERAÇÕES DA PF NO ESTADO
De quarta a domingo, PRF reforça fiscalização nas rodovias do Estado
EDUCAÇÃO
MS terá Centro Nacional de Mídias para implantação do Novo Ensino Médio
CIDADES
Vencedores do XIII Prêmio de Gestão Pública serão conhecidos no dia 19