Menu
KAGIVA
terÁa, 23 de outubro de 2018
ITAL√ćNEA DOURADOS
Busca

Nova tecnologia permite ajustar o foco depois de tirada a foto

4 Jul 2011 - 09h47Por The News York Times

Com uma inovadora câmera da empresa Lytro, com lançamento programado ainda para este ano, fotógrafos terão uma desculpa a menos para terem perdido a foto perfeita. A nova tecnologia permite que o foco seja ajustado depois de tirar a foto. Abrindo uma imagem tirada com a câmera Lytro numa tela de computador, você pode, por exemplo, clicar para trazer pessoas no primeiro plano a uma perfeita definição ou trocar o foco para as montanhas no fundo.

Mas a tecnologia da Lytro seria apenas um recurso bacana ou a próxima revolução em câmeras fotográficas? A equipe fundadora da startup, no Vale do Silício, e investidores que colocaram US$50 milhões estão apostando na segunda opção. A tecnologia ganhou elogios de cientistas da computação e dos primeiros usuários do protótipo.

“Vemos empresas de tecnologia o tempo todo, mas é raro aparecer uma novidade desse porte”, afirmou Bem Horowitz, cofundador da Andreessen Horowitz, grande investidora na Lytro. “É extremamente instigante”.

O fundador e presidente da Lytro é Ren Ng, de 31 anos. Sua façanha, segundo especialistas, foi pegar projetos de pesquisa dos últimos anos – exigindo talvez 100 câmeras digitais conectadas a um supercomputador – e espremer essa tecnologia numa câmera orientada ao mercado consumidor neste ano.

Ng explicou o conceito para a Universidade Stanford em 2006, em sua tese de doutorado – que venceu, naquele ano, a competição mundial de melhor tese de doutorado em ciência da computação da Association for Computing Machinery. Desde então, ele vinha tentando transformar a ideia num produto de mercado.

Ren Ng, 31 anos, foi quem criou a tecnologiaA câmera da Lytro captura muito mais dados de luz, de muitos ângulos, do que é possível com uma câmera convencional. Isso é obtido com um sensor especial chamado disposição microlente, que insere o equivalente a muitas lentes num pequeno espaço.

Mas a riqueza dos dados brutos de luz só ganha vida com um sofisticado software, que deixa usuários trocarem o ponto de foco. Isso permite que as fotos sejam exploradas como nunca foram. “Elas se tornam imagens interativas, vivas”, afirmou Ng.

Segundo ele, um uso popular pode ser feito por famílias e amigos buscando diferentes perspectivas nas fotos de, digamos, férias e festas postadas no Facebook (a Lytro terá um aplicativo para o Facebook).

Para um fotógrafo, seja amador ou profissional, a tecnologia da Lytro significa o fim das preocupações com o foco. Para Richard Koci Hernandez, repórter fotográfico que testou o protótipo, o potencial foi reconhecido imediatamente.

“Você se concentra apenas na imagem e na composição, e deixa de se preocupar com o foco”, afirmou Hernandez. “Isso fica para depois. Esse foi o momento crucial para mim, que altera as regras do jogo”.

Hernandez, que não tem ligação com a Lytro, foi um dos diversos fotógrafos que testaram protótipos. Seu modelo, segundo ele, estava revestido por uma caixa plástica, então ele não pôde ver o design. Porém, conta que o tamanho era o mesmo de uma câmera digital comum. A resolução de imagem era igual à de suas outras câmeras.

“Você se concentra apenas na imagem e na composição, e deixa de se preocupar com o foco”Na Lytro, a visão é que a tecnologia, assim que chegar às mãos do público, abrirá o caminho a muitos usos e recursos inovadores. Entre suas outras vantagens, a nova câmera é muito mais rápida do que as convencionais por não haver 'atraso do obturador’. Muitas vezes, essas frações de segundo permitem que o cachorro mude de posição ou que o sorriso da criança se torne uma carranca.

As câmeras da Lytro também podem capturar muitos dados para imagens tridimensionais, que podem ser visualizadas numa tela de computador com óculos 3D. A empresa ainda não divulgou o preço de sua primeira câmera, mas insiste que será algo para o mercado consumidor. A câmera será inicialmente vendida por varejistas online.

Para acelerar o ritmo, porém, a empresa está aumentando rapidamente sua equipe de 45 pessoas em Mountain View, Califórnia. Seus recrutados incluem veteranos da Microsoft, Google, Apple, Intel e Sun Microsystems.

Deixe seu Coment√°rio

Leia Também

NOVA PESQUISA - GOVERNO DO MS
Azambuja mant√©m lideran√ßa no 2¬ļ turno em nova pesquisa divulga hoje ter√ßa 23 de outubro
POL√ćTICA - DEPOIMENTO
V√ćDEO: se√ß√£o judici√°ria chefiada por Odilon foi investigada por venda de armas apreendidas
BONITO - MS
Campanha re√ļne fundos para conserto da Van da Pestalozzi em Bonito
A FAZENDA 10 - CLIMA QUENTE
A Fazenda 10: Nadja e Gabi trocam farpas, modelo se revolta quebra prato e confus√£o toma conta
RETA FINAL - NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Karola pode morrer no final de Segundo Sol; saiba mais
BONITO - MS - BEACH TENNIS
Bonitenses fazem bonito e campe√Ķes s√£o definidos na 4¬™ etapa do estadual de Beach Tennis
TELEFONIA
STF julga inconstitucional lei de MS que proíbe tempo para uso de crédito de celular
POL√ćTICA
Deputados analisam veto sobre recorrer de multa pela internet
SA√öDE
Serviço de vacinação é oferecido pela primeira vez em farmácias
EMPREGOS
Em MS, mulheres ganham em média 8% a menos do que os homens