AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 22 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
CLINICA_RITH
23 de Julho de 2017 12h30

No ano em que completa a maioridade, Festival de Inverno de Bonito aposta nos talentos Bonitenses

No ano em que completa a maioridade, Festival de Inverno de Bonito aposta nos talentos Bonitenses

BONITO INFORMA COM Thiago Andrade – FIB 2017
“Festival de Inverno de Bonito” aposta nos talentos bonitenses em 2017“Festival de Inverno de Bonito” aposta nos talentos bonitenses em 2017

No ano em que completa a maioridade, o “Festival de Inverno de Bonito” (FIB) volta-se para a cidade que há 18 anos é sua anfitriã. Com o objetivo de ressaltar os talentos da região, a programação de 27 a 30 de julho destaca atrações musicais, apresentações culturais e oficinas promovidas por professores, estudantes e artistas bonitenses.

“A grande novidade nessa edição é ver Bonito se tornar protagonista do festival”, aponta Athayde Nery, secretário de Estado de Cultura e Cidadania de Mato Grosso do Sul. “O FIB passou a priorizar o que a população gostaria de presenciar dentro da programação e também conversamos com os artistas”, completa.

Como resultado, a programação se estendeu e, neste ano, destaca a produção cultural que é feita no próprio município. “Teremos apresentações culturais relacionadas aos 40 anos de Mato Grosso do Sul e a participação maior de professores e alunos. Eles vão oferecer e participar de oficinas. É Bonito olhando para Bonito”, destaca Roseli Fátima Gambim, secretária de Educação e Cultura de Bonito.

Desde 2000, o “Festival de Inverno de Bonito” cresceu e tornou-se um dos principais eventos do calendário cultural de Mato Grosso do Sul. “Agora que o nosso Estado completa 40 anos de criação, os realizadores oportunizam o encontro dessas duas vertentes e assume um papel fundamental: além da diversão oferecida aos turistas e à comunidade local, nos deixará um rico legado de conhecimento”, ressalta Roseli.

Para Odilson Soares, prefeito de Bonito, além de favorecer o desenvolvimento cultural da região, o FIB alavanca a economia local durante a “baixa temporada”. A rede hoteleira e gastronômica, assim como outros serviços, é estimulada pelo maior fluxo de público que visita a cidade no período. Além de movimentar Bonito, em 2017 o festival vai chegar a outros lugares da região. “Esta edição é muito especial, pois vamos contemplar os nossos distritos de Águas de Miranda e Guaicurus. Isso demonstra, claramente, a intenção de realizar um festival que dialogue com os turistas, mas também com os moradores da região”, pontua o prefeito.

APRESENTAÇÕES CULTURAIS E OFICINAS

Com mais espaço para as atrações bonitenses, o “Festival de Inverno de Bonito” contará com apresentações culturais de alunos das escolas da cidade. Teatro, dança e música serão contemplados em números como o da Escola Estadual Bonifácio Camargo Gomes (BCG), que leva ao palco do FIB uma apresentação baseada em lendas pantaneiras e danças clássicas regionais. “É a primeira vez que vejo uma abertura tão grande às escolas de Bonito. Essa iniciativa valoriza o trabalho dos bonitenses, que se integram ainda mais a essa grande festa”, comenta Rosemere Pereira de Souza Lima, diretora-adjunta da escola Bonifácio Camargo Gomes.

As apresentações acontecem no Centro de Múltiplo Uso (CMU), espaço inaugurado em 2016 que se tornou referência para eventos e ações culturais em Bonito. “Todas as atividades envolvendo as escolas e os centros de educação infantil serão realizados durante o dia no local. Muitos alunos nunca estiveram presentes no FIB, queremos mudar isso”, aponta Roseli.

Segundo o professor de matemática Wellington Pache, a expectativa dos alunos é grande. Ele é o coordenador da apresentação “Lendas do Pantanal Contadas Através do Tangram” e da oficina “Das Pipas à Construção de Conhecimento”, que será ministrada por alunos bonitenses. “É uma grande responsabilidade e todos estamos animados, sobretudo os alunos. Os ensaios já começaram e devemos nos encontrar durante as férias de julho para deixar tudo pronto”, comenta o professor.

Outro oficineiro é o professor de sociologia Lelo Marchi, que ministrará a oficina de iniciação à fotografia. Ele é pesquisador na área de antropologia visual e é sócio de uma agência de publicidade em Bonito. Marchi afirma que ações como essas são formidáveis. “Os shows e as atrações culturais são importantes, mas são experiências momentâneas. As oficinas deixam algo para a cidade”, compara. O professor ainda destaca que as atividades educacionais proporcionam o intercâmbio entre profissionais da cidade de áreas distintas.

As seguintes escolas e instituições bonitenses estão confirmadas na programação do CMU: E.M. João Alves de Arruda, E.E. Bonifácio Camargo Gomes, E.M. Manoel Inácio de Farias, E.E. Luiz da Costa Falcão, Instituto Família Legal, Escola Especializada Caminho da Esperança (Pestalozzi), CEINF Laura Vicuña, E.M. Profª Izaura Pinto Guimarães, E.M. Durvalina Dorneles Teixeira, E.M. Vitalina Vargas Machado. Também irão se apresentar alunos da escola Alziro Lopes, de Guia Lopes, e os músicos Rhuan Carlos, Lucas Ajala e Daniella Lima, além da escola de dança Kadoshi Dance.

SHOW “CANTA BONITO” NA PRAÇA DA LIBERDADE

Quem também ganha espaço no “Festival de Inverno de Bonito” são os músicos da cidade. No domingo de encerramento do FIB, às 19h, acontece o show “Canta Bonito” que reunirá artistas da casa para uma homenagem aos 40 anos de Mato Grosso do Sul. O projeto será realizado por um coletivo composto por Josimar Trindade, Kalu, Morgana Zhem, Goga Penha, Paulo Henrique, Thiago Peres, Alexandre Xavier, Mariel Flores, Marcos Oliveira, Álvaro Cavalheiro, Isac Trelha, Marcos Vinicius, Eduan Coelho, Jefferson Jacques, João Morel, Giovan Coutinho e Fabio Falcão.

Segundo o músico Adão Carvalho, conhecido como Kalu, os convidados para o show interpretarão canções de compositores de Mato Grosso do Sul. “A gente quer cantar os nossos artistas. Almir Sater, Geraldo Espíndola, Geraldo Roca… Cada participante tocará uma música”, revela. Todos os artistas do show vivem em Bonito e tocam em eventos da cidade e região. “Temos um cenário musical limitado, mas competente, com gente de talento. O festival é uma vitrine e queremos aproveitar isso”, comenta Kalu.

O coletivo “Canta Bonito” nasceu de conversas informais entre os músicos. “Entre um show e outro, sempre nos encontrávamos. A ideia tomou forma e ganhou corpo, mas foi somente com esse novo formato do festival que conseguimos levar o projeto a frente”, explica Kalu. De acordo com o músico, até esta edição, os artistas de Bonito tinham dificuldades para entrar em contato com a produção e propor ideias ou atrações. “Criou-se um diálogo fundamental este ano”, avalia. Na mesma noite em que o coletivo se apresenta, também sobem ao palco Gabriel Sater e Marcelo Loureiro.

ARTES VISUAIS E ARTESANATO DE BONITO EM EXPOSIÇÃO

Os artistas bonitenses das artes visuais e do artesanato estão marcam presença no FIB de 2017. No espaço das artes visuais, na Praça da Liberdade, haverá a “Mostra Coletiva dos Artistas de Bonito” reunindo as obras de Ricardo Vieira, Valdirene Flores, Vania Copat, Eunides Maia e Jucilene Oliveira dos Santos. No espaço do artesanato, também na Praça da Liberdade, o público poderá ter contato com as obras mais representativas de artesãos bonitenses na “Exposição do Artesanato de Bonito”.

Os seguintes artistas participam da mostra: Albertina Gesser Orben, Eunides Ferreira Maia de Souza, Edelmira Leonor de Lima M. Belluni, Getulio Dias Sanches, Rossana Luckner, Oneides Jacques Teixeira, Neiremar Jacques Teixeira Moreira, Ricardo Vieira Cavalcante, Maria Valdete Caimar Battaglin, Erotilde F. da Silva, Rosana Benites Rosa, Aldaiza Antunes, Ivon Aparecido Del Negri, Iria Arnold e Eroldina Mancuelho Peralta.

Mais informações no site do FIB: www.festivaldeinvernodebonito.ms.gov.br e no Facebook /festivalbonito

Thiago Andrade – FIB 2017

Comentários
Veja Também
DROGÃO_BONITO_300_100
Últimas Notícias
  
ANUNCIE AQUI
conde_foto
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.