AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 18 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
CLINICA_RITH
4 de Março de 2011 11h53

Na TV, Pedrossian defende mudança do nome de MS

O ex-governador afirmou que os tempos são outros e que o nome do Estado deve ser escolhido pelos sul-mato-grossenses

MídiaNews
MidiaNews MidiaNews

Em entrevista exclusiva à TV Assembleia (Net), em Campo Grande, o ex-governador Pedro Pedrossian revelou os bastidores da criação de Mato Grosso do Sul e contou que foi ele quem sugeriu esse nome para o Estado ao então presidente Ernesto Geisel, em 1977.

Apesar de a proposta ter sido dele, hoje, Pedrossian aprova a mudança do nome de Mato Grosso do Sul. A informação é do site Midiamax.

Ex-governador dos dois Estados, Pedrossian disse que o nome já estava definido como "Campo Grande". No entanto, ele convenceu Geisel a mudar de ideia, para não desagradar os outros municípios sul-mato-grossenses.

Na entrevista à emissora do Legislativo, o ex-governador afirmou que "os tempos são outros" e que o nome do Estado deve ser escolhido pelos sul-mato-grossenses. Para ele, a alteração pode representar o encontro do Estado com a sua verdadeira identidade.

"Naquele tempo, dependia da vontade de um presidente. Podia ser A, B, C ou D, acabou sendo Mato Grosso do Sul, mas, hoje, temos um Estado com todos os órgãos funcionando”, afirmou. “Acho que essa identidade poderia começar com a mudança do nome”, completou.

Na TV, Pedrossian também revelou que era contra a divisão do Estado, por acreditar que Mato Grosso do Sul ficaria com as terras menos férteis. “A divisão aconteceu e eu não posso dizer que fui a favor”, afirmou. Ironicamente, ele é o único político a ter governado Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Na entrevista aos jornalistas Andréa Barros e Nivaldo Mota, Pedrossian, segundo site, deu verdadeira aula de história ao falar da infância, dos sonhos, da frustração por não ter sido o 1º governador de Mato Grosso do Sul, bem como das disputas políticas. Mas, também tratou de temas muito atuais, como a proibição de shows Expogrande, por conta da Lei do Silêncio.

O ex-governador é conhecido pelas obras emblemáticas (consideradas faraônicas, à época), como o Parque dos Poderes (sede dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário), em Campo Grande, e o Parque das Nações Indígenas.

Gafe e discussão

A polêmica sobre a mudança do nome do vizinho Estado é antiga e voltou à tona em janeiro passado, após uma gafe da novela "Insensato Coração", da da Rede Globo.

No capítulo do dia 21, um diálogo entre as personagens Luciana (Fernanda Machado) e Pedro (Eriberto Leão) deu a entender que a cidade sul-mato-grossense de Bonito, a mais importante riqueza turística da região, ficaria em Mato Grosso.

Segundo o Midiamax, a troca do nome de Mato Grosso do Sul é um tema que divide opiniões: algumas autoridades acreditam que o Estado perde dinheiro com a constante confusão entre MS e Mato Grosso, outros acreditam que o Governo deveria investir mais em divulgação sem necessitar mudar de nome.

Porém, o que todos consideram essencial é realizar um debate em conjunto com a população sul-mato-grossense.

Em entrevista ao site, o governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que aceita rediscutir a mudança de nome do Estado. Pela primeira vez, ele afirmou que admite colocar o assunto em discussão e a posição foi comentada com destaque pela imprensa de Mato Grosso.

Já sua vice, Simone Tebet (PMDB), comentou que, como cidadã é contra a mudança do nome de Mato Grosso do Sul, mas, como vice-governadora aceita o plebiscito.

O presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos, também peemedebista, se manifestou contrário à proposta. “Precisamos divulgar o nome de Mato Grosso do Sul”, opinou.

Comentários
Veja Também
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
Últimas Notícias
  
CLÍNICA_RITH_300
dothnews 300x100
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.