Menu
ASSOMASUL MARÇO
sexta, 22 de maro de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Mundo terá 15 bilhões de aparelhos conectados a web até 2015

7 Jun 2011 - 15h28Por Folha.com

Cerca de 15 bilhões de equipamentos, de computadores a geladeiras, estarão conectados à internet até 2015, num movimento de expansão da conectividade que desafia a infraestrutura mundial da indústria de tecnologia.

Os números foram apresentados por Krig Skaugen, vice-presidente da Intel, ontem em Las Vegas, durante evento promovido pela HP para debater inovações em tecnologia e apresentar produtos ao mercado corporativo.

Segundo Skaugen, o volume é ainda mais surpreendente quando se observa o potencial de conectividade da "internet das coisas" ao longo dos próximos anos. Até 2020, o número será de 50 bilhões de máquinas, que terão seu próprio número IP e serão capazes de se conectar com outros equipamentos e interagir com pessoas, no movimento da real automação residencial e corporativa.

"A indústria ainda não está preparada para suportar esse crescimento. Na última década o mundo tinha 40 milhões de servidores e achava que a conexão estava garantida, mas não estamos nem perto de ter infraestrutura básica para suportar o que virá", disse o executivo.

Os gargalos, segundo Skaugen, passam por capacidade de servidores, capazes de processar o tráfego de internet gerado pelos novos aparelhos e também pelo consumo de energia que eles vão demandar.

Nos últimos dois anos, o tráfego de dados da internet cresceu exponencialmente. Em 2010, foram trafegados 245 exabytes de dados na internet (o equivalente a cerca de 65 milhões de DVDs), mais do que o volume circulado em toda a história da rede.

Ao mesmo tempo, crescem os custos para ampliar a infraestrutura de armazenamento. Os US$ 58 mil que eram a média de gastos com capacidade de servidor em 2000 passaram para US$ 138 mil no ano passado.

"Para abastecer todos os novos servidores e suportar a estrutura que existirá em 2015 seriam necessárias pelo menos 45 novas plantas de geração de energia a carvão", afirmou o executivo.

Ainda de acordo com Skaugen, atualmente 2% dos servidores do mundo já correspondem a US$ 15 bilhões gastos por ano só com energia.

NUVEM

Diante dos números, os desafios atuais dos fabricantes de equipamentos, de servidores a computadores, estão em criar produtos mais eficientes em consumo de energia e aproveitar novas tecnologias, como a de computação em nuvem, para responder à necessidade de conexão dos novos dispositivos.

"A computação em nuvem é um dos elementos que podem transformar a economia e que podem contribuir para conectar a próxima onda de cerca de 1 bilhão de pessoas à internet", disse.

Para a indústria de tecnologia, os sistemas e serviços de computação em nuvem representam um filão importante de recursos.

Estima-se que o modelo, que prevê o processamento central de aplicações e software em servidores espalhados pelo mundo, em vez da instalação em máquinas específicas, movimentará cerca de US$ 40 bilhões neste ano, com potencial para atingir US$ 121 bilhão em quatro anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
Trilha Submersa Recanto Ecológico Rio da Prata - 21 de março de 2019
POLÍCIA
Mulher de empresário morto em MS é presa suspeita de ser a mandante do assassinato
TEMPO E TEMPERATURA
Friozinho vai embora e temperaturas voltam a subir em MS
SAÚDE
Menino de 11 anos morre por dengue hemorrágica e é quinta vítima da doença em MS
CIDADES
STJ restabelece decisão de juiz e mantém bloqueios de empresas fornecedoras do Aquário do Pantanal
GERAL
Por decreto, Azambuja altera programa de incentivos fiscais a produtores de MS
BONITO - MS
Simpósio sobre Saúde Animal será nesta sexta-feira
BONITO - MS
Escola Sagrada Família e BCG serão as representantes de Bonito na maior competição Escolar do Estado
CIDADES
Decreto disciplina manejo do solo nas propriedades rurais de Bonito e Jardim
RAIOS NO MS
Raio atinge fazenda e mata 21 cabeças de gado na região do Bolsão em MS