Menu
KAGIVA
quarta, 14 de novembro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
MS

MS é primeiro estado brasileiro a assinar termo de fiscalização de produtos de origem

17 Fev 2012 - 15h48Por MS Notícias

Mato Grosso do Sul é o primeiro Estado brasileiro a assinar um termo de cooperação técnica visando possibilitar a busca pela oferta de alimentos seguros a população e combate a clandestinidade de produtos de origem animal e vegetal.

O termo se refere ao desenvolvimento e execução de ações diretamente ligadas aos trabalhos de combate à produção e comercialização de produtos de origem animal e vegetal, medicamentos de uso veterinário e insumos agropecuários, sem registro oficial e com trânsito irregular no Estado.

O governo do Estado, juntamente com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) assinou nesta sexta-feira (17) o termo de cooperação técnica, firmado por meio de parceria entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), através da Superintendência Federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul; Delegacia do Consumidor (Decon) e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

Para Wantuir Jacini a parceria entre os federados vai resultar no aperfeiçoamento das ações de fiscalização com reflexos diretos na melhoria do trabalho prestado a sociedade sul-mato-grossense.

“Estarão todos envolvidos em uma mesma ação, com isso, a população só tem a ganhar. A melhoria dos padrões de nossos produtos, consumidos no mercado interno, vai trazer garantia de mais saúde para o nosso consumidor”, lembra o secretário de Segurança Pública.

As atuações englobam trocas de informações, capacitação de técnicos e ações desenvolvidas em conjunto com os serviços de inspeção federal, estadual e municipal, além de inspeção sanitária de produtos e subprodutos de origem animal e vegetal.

De acordo com o superintendente Federal de Agricultura no Mato Grosso do Sul, Orlando Baez, para desenvolver os atos propostos, o mistério será responsável pela disponibilização de equipe técnica e recursos para execução das ações de controle das condições sanitárias e de segurança de produtos produzidos no Estado.

 “O suporte financeiro para desenvolvimento das ações será subsidiado pelo Mapa, vamos manter a estrutura das ações com carro e equipamentos. Em média serão disponibilizados, a cada trimestre, cerca de R$ 100 mil para desenvolvimentos e manutenção destas ações”, explicou Orlando.

A Delegacia do Consumidor também terá função essencial durante a execução das ações de controle e repressão, intensificando a fiscalização do comércio clandestino de carne, leite e derivados, assim como outros produtos. O termo de cooperação regulamenta as ações que já vinham sendo desenvolvidas e aglutina esforços, melhorando a qualidade das atuações com o respaldo de todas as esferas envolvidas.

“A soma destes esforços nos possibilita atuar e todas as vertentes penal e criminal. Teremos maior autonomia para fiscalizar produtos de origem desconhecida com ações imediatas”, lembrou o delegado titular da Decon, Adriano Garcia Geraldo. A equipe que irá atuar nas ações será composta por quatro policiais da Decon, quatro técnicos da Iagro e duas pessoas ligadas ao Mapa.

 “Os policiais, fiscais e técnicos participarão de um processo de capacitação, para que os trabalhos e ações relacionadas a cada segmento seja conhecido pelos outros órgãos”, disse Adriano. Dez técnicos da Iagro desempenham funções técnicas e de controle durante as fiscalizações já existentes. Segundo a diretora-presidente do órgão, Maria Cristina Carrijo a atuação da agência no termo e cooperação visa zelar pela qualidade alimentar dos produtos para que eles cheguem a mesa da população com qualidade.

“Ao unirmos nossas forças, potencializa este trabalho, assim os objetivos são alcançados com mais eficiência. O ganho maior fica para a população com alimentos de qualidade e procedência”, mencionou a diretora da Iagro. Participaram da assinatura do termo de cooperação técnica, o delegado geral da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Jorge Razanauskas Neto, o superintendente de Segurança Pública delegado André Matsushita Gonçalves e técnicos da superintendência Federal de Agricultura no Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - TRABALHO LEGISLATIVO
Confira o trabalho do seu vereador durante sessão ordinária da Câmara de Bonito (MS)
BONITO - MS - DURANTE SESSÃO
Na Tribuna, Vereador pede novos cursos para a UFMS de Bonito (MS)
FATALIDADE - QUE DÓ!!!
Cavalo morre eletrocutado ao passar por rua em obras
CAMPO GRANDE - CASO DE POLÍCIA
Consideradas desaparecidas, adolescentes são encontradas trancadas em quarto em bairro na Capital
MEIO AMBIENTE
Segue para 2° votação projeto que proíbe pesca do dourado em MS
ESPORTES
Natação de MS garante ouro e mais três medalhas no primeiro dia dos JEJ
CIDADES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo Azambuja defende fronteira e reajuste da tabela
EDUCAÇÃO
Inscrição do concurso para administrativos da Educação encerra na sexta-feira
BONITO - MS
Bonito e outros 50 municípios de Mato Grosso do Sul estão sob alerta de tempestade
BONITO - MS
Encontro nacional de adoção começa nesta quinta em Bonito