Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 21 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

MS e mais 20 Estados tiveram chuva acima da média no verão

6 Abr 2011 - 13h31Por MS Notícias

O último verão no Brasil foi marcado pela ocorrência de chuvas acima da média história em 21 Estados do Brasil, de acordo com as medições feitas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Segundo o órgão, apenas os Estados Sergipe, Alagoas e a maior parte da Bahia, do Amazonas e do Acre apresentaram chuvas dentro ou abaixo da média.


Em alguns Estados, como Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e algumas regiões de São Paulo e Minas Gerais, o índice registrado pelo Inmet ficou bem acima da média, com chuvas acima de 500 milímetros. Uma região no leste de Santa Catarina apresentou chuvas de quase 700 milímetros.

As fortes chuvas causaram transtornos em Estados como o Rio de Janeiro, onde a região serrana foi destruída pela água e mais de 800 pessoas morreram. Mesmo assim, algumas regiões fluminenses tiveram chuva abaixo da média. Em São Paulo, 24 cidades decretaram situação de emergência, sete ficaram em alerta e quatro em atenção. O extremo sul do País teve índices abaixo da média, mas a maioria do Rio Grande do Sul apresentou mais chuva que o previsto.

São Paulo

Apenas na cidade de São Paulo, em dezembro, choveu o total de 342,1 mm, mais de 100 milímetros a mais do que o normal para a época, que varia entre 149,4 e 228,7 mm. No primeiro mês de 2011 também aconteceram inundações em diversos pontos do Estado, sendo as mais graves registradas no interior do Estado (Piracicaba, Atibaia, Franco da Rocha, Campinas e Jundiaí). Na capital, o mês foi o mais chuvoso desde 1943. Foram 493,7 mm de chuva, número bem acima do normal, que varia de 217,8 mm a 284,1 mm.

O que piorou a situação na cidade de São Paulo não foi a quantidade de dias com chuva, mas a intensidade das tempestades. Em apenas dez dias, foram registrados mais de 25 milímetros de água por dia, volume suficiente para provocar transtornos.

Em fevereiro, as chuvas também estiveram acima da média e causaram alagamentos, mas foram menores. Na capital, choveu o total de 311,5 milímetros, ou seja, a maior precipitação no mês desde 2004 (335,6 mm), mas o número ficou longe do recorde de 445,5 milímetros, registrado em 1995.

Em março choveu dentro da média, o que não acontecia desde o mês de novembro. Foram 164 milímetros de chuva, sendo que a média para o mês varia entre 136,8 mm e 197,2 mm. Entre os dias 10 e 30 de março, choveu em apenas cinco dias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - SINALIZAÇÃO
Prefeitura contrata empresa para instalação de semáforos em Bonito (MS)
BONITENSE - MMA - CINTURÃO
Bonitense Sidy Rocha luta pelo cinturão neste sábado no Rio de Janeiro
CASO DE POLÍCIA
Caminhão carregado com 3 toneladas de maconha tomba em rodovia de MS
BONITO INFORMA RUAL
Leite desnatado longa vida tem alta de 12,13% com a entressafra em MS
BONITO - MS
Prefeitura reforma ponte sobre o Córrego Bonito, junto ao BNH
FATALIDADE - ADOLESCENTE MORTO
Adolescente de 13 anos morre após ser atingido por tampa de caçamba de caminhão
AGENDA DOS CANDIDATOS AO GOVERNO DO MS
Lançamentos de comitês e caminhadas marcam terça-feira de campanha no MS
POLÍTICA
Justiça Eleitoral de MS cria ferramenta na internet para receber denúncias
SAÚDE EM FOCO
Colangite biliar primária, a doença do fígado que causa coceira e fadiga
ESPORTES
Copa Pantanal de vôlei define campeões do máster feminino e masculino nesta 4ª