Menu
KAGIVA
sexta, 22 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Moradores de rua ganham garrafa de cachaça contendo veneno para matar rato

16 Mai 2011 - 09h19Por R7

Oito moradores de rua - sete homens e uma mulher - foram envenenados na manhã deste domingo (15) no bairro Santa Amélia, região da Pampulha, em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, uma pessoa entregou ao grupo uma garrafa de cachaça contendo chumbinho, um veneno usado para matar rato. Após ingerirem parte da bebida todos começaram a passar mal, apresentando convulsões e vomitando sangue.

O Samu foi acionado e a vítima em pior estado foi levada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Os outros sete foram encaminhados para as UPAs Nordeste e Venda Nova.

Ainda de acordo com a PM, os populares que passavam na avenida Guarapapi, local do crime, afirmaram que esse tipo de crime é corriqueiro na região. Em uma outra ocasião, uma pessoa deixou comida envenenada no local, mas os moradores de rua desconfiaram e não comeram. Eles deram o alimento para os cachorros, que morreram.

Ainda não há informações sobre o estado de saúde dos oito moradores de rua. A garrafa com a cachaça envenenada foi entregue na 7ª Delegacia Seccional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Prefeitura de Campo Grande abre inscrições de processo seletivo para nível médio
BONITO - MS
SENAR vai realizar curso de Produção de Alimentos Saudáveis em Bonito
EM MS
Eleitores já podem se cadastrar para atuar como mesários
OPERAÇÃO OIKETICUS
Cheque da desembargadora Tânia Borges é encontrado em investigação do Gaeco
NARCOTRÁFICO
Paraguai destrói 107 acampamentos com 318 toneladas de maconha na fronteira
BELEZAS NATURAIS DE MS
Isto é Mato Grosso do Sul: o novo vídeo que retrata as belezas do MS
DEFESA SANITÁRIA
MS apresenta situação da fronteira na reunião que discute a retirada da vacina contra aftosa
DEU RUIM
Golpe do 'Mercado Livre'
OPORTUNIDADES DE EMPREGOS
Terminam hoje inscrições de processo seletivo da UFMS para 48 vagas
TEMPO E TEMPERATURA
Inverno começa seco e quente em Mato Grosso do Sul