Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 15 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Moka prevê aprovação do Código Florestal até meados de novembro

28 Set 2011 - 16h33Por Campo Grande News

Presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), senador Waldemir Moka (PMDB-MS) acredita que o Senado aprovará o novo texto do Código Florestal até meados de novembro.

O senador presidiu nesta quarta-feira (28), no Auditório Petrônio Portela, no Senado, o 3º Seminário da Frente Parlamentar do Cooperativismo.

Ontem, Moka participou de reunião no Palácio do Planalto para buscar entendimento em torno do texto do relator do projeto do Código Florestal, senador Luiz Henrique (PMDB-SC). “O governo tem interesse em aprovar o código, mas quer consenso em alguns pontos para que a discussão não trave”, argumentou.

O senador disse que está havendo bom senso entre as duas principais correntes que debatem o código – produtores e ambientalistas. “Estou certo de que teremos um código que não engessará a produção e que protegerá nossas florestas”, afirmou Moka, apontado por parlamentares e pelo governo como um dos principais articuladores para aprovação do código.

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, pediu que os senadores aprovem o texto do senador Luiz Henrique ainda em 2011 para que o setor tenha um marco regulatório para a exploração da terra e a conservação ambiental.

Articulador

Mendes destacou a importância do seminário e a atuação firme e sensata de Moka à frente da Frencoop. “O senador Moka é um dos principais articuladores dessa discussão sobre o Código Florestal e tem procurado sugerir soluções para que o Senado alcance consenso”, afirmou.

O senador Luiz Henrique também elogiou o trabalho de articulação do senador sul-mato-grossense na elaboração do relatório do Código Florestal. “A participação do senador Moka tem sido importantíssima e tem me ajudado muito para a construção de uma lei próxima do ideal”, avaliou.

Caso o Senado faça alteração no texto, o projeto do novo Código retornará à Câmara dos Deputados. Os deputados vão decidir se aprovam as mudanças feitas pelos senadores, ou se mantêm o texto aprovado pela Casa em maio deste ano. De lá, o projeto seguirá para sanção presidencial. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
A condenação do rio da Prata, essencial para a biodiversidade
LOTERIA
Sul-mato-grossense ganha R$ 1 milhão na loteria da Caixa
STOCK CAR 2018
Bons retrospecto em MS anima pilotos da Cavaleiro Sports
CASO DE POLÍCIA
Boliviana denuncia estupro de criança de 8 anos em fazenda no Pantanal
CIDADES
Na contramão do nacional, MS registra queda na mortalidade materna
POLÍTICA
Para eleitores, 2º turno a presidente será entre Bolsonaro e Alckmin
POLÍTICA
Aprovado projeto que proíbe pedófilos de concorrer em concurso estaduais
SAÚDE
CFM lança código de ética para estudantes de medicina
ECONOMIA
Empresários brasileiros buscam ampliar parcerias com o Paraguai
EDUCAÇÃO
Resolução libera curso Técnico de Hospedagem em polo de escola no interior do Estado