Menu
ASSOMASUL MARÇO
sbado, 23 de maro de 2019
mutantes
Busca
ÁGUAS DE BONITO

Moka defende demarcação mas diz que produtor não pode "pagar sozinho essa conta"

28 Mar 2011 - 18h14Por Campo Grande News

O senador Waldemir Moka (PMDB) defendeu a demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul, no entanto, afirma que o produtor não pode “pagar sozinho essa conta que é de toda a sociedade”.

O parlamentar argumenta que os produtores que tiverem suas áreas desapropriadas pela União têm o direito de receber o valor justo pela terra e benfeitorias.

“A maioria dessas terras é habitada há mais de século pelas mesmas famílias, cuja posse vem passando de pai pra filho”, justifica.

Moka também defendeu a adoção de políticas específicas para a região de fronteira, como forma de aproximar o Brasil do Paraguai e Bolívia.

Uma das sugestões é que esses países desenvolvam ações para melhorar a relação comercial, proteger os rebanhos animais e dar mais segurança às populações vizinhas.

O peemedebista participou, no sábado, da abertura da 37ª Feira Agropecuária de Ponta Porã, a Exporã. (Com informações da assessoria)

Deixe seu Comentário

Leia Também

GREVE VINDO AÍ
Monitoramento mostra que caminhoneiros já se mobilizam para nova paralisação
BONITO - MS - AÇÃO NECESSÁRIA
Em Bonito, Defesa Civil e SAS removem moradores em Águas do Miranda
BONITO E JARDIM - MS
Governo estabelece regras para aprovação de projetos no Rio da Prata em Jardim e Formoso Bonito (MS)
GERAL
PM do Estado por meio do BOPE lançará edital para 2° Curso de Especialização em Negociação Policial
POLÍCIA
Para mulher reatar, homem envia foto com facão e filha de 2 anos no colo em MS
POLÍTICA
Tribunal vai julgar habeas corpus de Temer na próxima quarta-feira
CULTURA
Fundação de Cultura inaugura ‘Espaço Jorapimo’ com obras inspiradas em Lídia Baís
JUSTIÇA
Plenário do STF mantém exigências para porte de arma por juízes
MEIO AMBIENTE
“Objetivo é proteger mananciais”, diz Reinaldo sobre Rio da Prata e Formoso
NIOAQUE - MS
Lançado em 2015, Nioaque tem seu Vale dos Dinossauros ainda quase intocável