Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 22 de junho de 2018
KAGIVA
Busca

Ministro diz que MS deve construir pontes de concreto para evitar prejuízos

12 Mar 2011 - 13h33Por Midiamax

 Durante a visita que fez nesta sexta-feira (11) às áreas de Mato Grosso do Sul atingidas pelas chuvas intensas o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, alertou para a necessidade de MS passar a construir pontes de concreto. “A ação prioritária é a recuperação das pontes destruídas e danificadas. Vamos evitar construir pontes de madeira para fazer uma ação de prevenção”, recomendou.

Segundo levantamento da Defesa Civil, quatro pontes foram destruídas no Estado e outras 21 ficaram danificadas. Todas as destruídas eram de madeira. O ministro informou que até a próxima segunda-feira será depositado diretamente na conta do Estado o valor de R$ 5 milhões para as primeiras ações em caráter de emergência.

No total, 14 prefeitos de municípios atingidos pelos danos causados com as chuvas se reuniram em Campo Grande hoje. Eles apresentaram a situação de cada cidade ao ministro. Puccinelli entregou um relatório genérico com fotos e o levantamento da situação no Estado. Segundo ele, os prejuízos chegam a R$ 110 milhões.

"Vamos liberar cinco milhões de reais emergencialmente para as ações mais urgentes, e levar esses dados para Brasília, onde serão analisados. Não vou fazer promessas sem estudar bem a situação. Não prometemos o que não podemos cumprir", disse o Ministro.

Em Aquidauana, um dos municípios mais afetados, o prefeito Fauzi Suleiman garante que os prejuízos são de R$ 24 milhões. “Isto inclui pontes, estradas, pavimentação da cidade, prédios públicos, abastecimento de água e rede de esgoto. Temos uma situação dramática e uma das maiores enchentes da história da cidade”, detalhou.

Ele mesmo admite, no entanto, que no ano passado o município passou por situação assemelhada e recebeu bem menos. "No ano passado passamos por uma situação como esta e conseguimos viabilizar R$ 3,4 milhões”, contou Suleiman. No total, 665 pessoas estão oficialmente desabrigadas e as escolas continuam fechadas.

Estavam também na reunião pleiteando recursos o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho; de São Gabriel do Oeste, Sérgio Marcon; de Coxim, Dinalva Mourão; de Maracaju, Celso Vargas; de Rio Verde, Wiliam Brito; de Miranda, Neder Vedovato; de Santa Rita do Pardo, Eledir Barcelos; de Ribas do Rio Pardo, Roberto Moureira; de Anastácio, Douglas Figueiredo; de Chapadão do Sul, Jocelito Krug; de Sidrolândia, Daltro Fiúza; de Dois Irmãos do Buriti, Wlademir de Souza e de Paranaíba, José Francisco de Freitas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Prefeitura de Campo Grande abre inscrições de processo seletivo para nível médio
BONITO - MS
SENAR vai realizar curso de Produção de Alimentos Saudáveis em Bonito
EM MS
Eleitores já podem se cadastrar para atuar como mesários
OPERAÇÃO OIKETICUS
Cheque da desembargadora Tânia Borges é encontrado em investigação do Gaeco
NARCOTRÁFICO
Paraguai destrói 107 acampamentos com 318 toneladas de maconha na fronteira
BELEZAS NATURAIS DE MS
Isto é Mato Grosso do Sul: o novo vídeo que retrata as belezas do MS
DEFESA SANITÁRIA
MS apresenta situação da fronteira na reunião que discute a retirada da vacina contra aftosa
DEU RUIM
Golpe do 'Mercado Livre'
OPORTUNIDADES DE EMPREGOS
Terminam hoje inscrições de processo seletivo da UFMS para 48 vagas
TEMPO E TEMPERATURA
Inverno começa seco e quente em Mato Grosso do Sul