Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 14 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Mato Grosso do Sul acumula 2ª maior alta no custo da construção

9 Set 2011 - 12h15Por Diário MS

Construir nunca esteve tão caro no Estado. Conforme os dados do Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil), divulgados na terça-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de janeiro a agosto, Mato Grosso do Sul apresenta a segunda maior alta no custo da construção civil no país. No acumulado do ano, a alta no preço da construção é de 7,23%.

De acordo o IBGE, atualmente, para se edificar um metro quadrado é preciso desembolsar R$ 801,42, considerando apenas material e mão-de-obra. Este é o maior custo da construção em MS desde o início do levantamento do IBGE. Segundo o levantamento, em agosto, o preço da construção teve uma elevação de 0,12%. Com esse reajuste, o consumidor passou a pagar R$ 53,03 a mais por metro quadrado construído, em relação a janeiro.

O levantamento mostra que quem constrói hoje uma obra de 100 metros quadrados, por exemplo, precisa desembolsar R$ 5.303 a mais do que em janeiro deste ano, quando o metro quadrado custava R$ 748,39.

No ano, o Estado perde apenas para Maranhão, onde o custo do metro quadrado teve uma alta de 8,25%. Já nos últimos 12 meses, construir ficou 8,01% mais caro no Estado. Também a segunda maior alta do país, ficando atrás apenas do Maranhão (10,41%). O custo da construção no Estado é maior que a média do Centro-Oeste (R$ 800,45).

SUPERAQUECIMENTO

O crescimento do crédito habitacional, aliado aquecimento do setor do imobiliário e a falta de mão-de-obra, tem provocado sucessivas altas no custo da construção no Estado. Conforme o presidente do (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção do Estado de Mato Grosso do Sul), Amarildo Miranda Melo, a disparada no preço da construção civil está diretamente ligado a falta de mão-de-obra. Segundo ele, com o ‘boom’ do mercado imobiliário, faltam profissionais para atuar em MS, fato que acaba encarecendo o fator mão-de-obra. “O IBGE constatou uma alta de 8,01% no ano. No entanto, percebemos que esse aumento é ainda maior.

É preciso que o Estado tome medidas emergenciais para a qualificação de mão-de-obra. Caso contrário, o mercado da construção civil se tornará inviável nos próximos devido ao encarecimento absurdo de seu custo devido à falta de profissionais”, comentou.

BRASIL

No país, o custo da construção teve alta menor em agosto na comparação com julho, a 0,14%, um recuo de 0,41% em relação ao mês anterior, quando ficara em 0,55%. “A diferença se deve a incidência de acordos coletivos concentrados no mês de julho”, diz o IBGE, em nota.

Em relação a agosto de 2010, quando ficou em 0,31%, a queda foi de 0,17%. No acumulado do ano, a alta está em 4,53%, enquanto em igual período de 2010 havia ficado em 5,43%. Nos últimos 12 meses, o índice ficou em 6,43%, abaixo dos 6,61% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

O custo nacional da construção por metro quadrado passou para R$ 801,11 em agosto, sendo R$ 443,06 relativos aos materiais e R$ 358,05 à mão de obra. Em julho, o custo fechou em R$ 800,02.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - NOVA DIRETORIA DA OAB
Nova diretoria da 23ª subseção da OAB de Bonito toma posse
RIO DA PRATA DE VOLTA
'Clareza' do Rio da Prata aparece e semana é marcada por audiência e clamor popular em Bonito (MS)
DUAS MORTES POR RAIOS NO MS
Tempestade surpreende e dois morrem atingidos por raios em MS
GOVERNO DO MS - EM 2019
No 2º mandato, Reinaldo vai doar metade do salário a entidades
BONITO - MS - TÁ NA CONTA
Prefeitura Municipal deposita 2ª parcela do 13º salário em Bonito (MS)
BONITO - MS - TROFÉU PIRAPUTANGA
Em grande estilo, Troféu Piraputanga valoriza apoiadores do turismo e empresários de Bonito (MS)
CIDADES
Secretários: Felipe na Fazenda, Murilo Infraestrutura e Resende na Saúde
BONITO - MS
Prefeitura doa área para prédio da Polícia Militar Ambiental em Bonito
CÊ ACREDITA - E NÃO É FAKE
Mãe tenta vender virgindade da filha de 13 anos na Internet por quase R$ 100 mil reais
BONITO - MS - MAIS MELHORIAS
Vereadores entregam reivindicações ao governador Reinaldo durante entrega de obras em Bonito (MS)