Menu
KAGIVA
quarta, 20 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
REFORMA POLÍTICA

Marun: o fim das coligações vai acabar com “bacanal partidário”

9 Set 2017 - 07h28Por DA REDAÇÃO

Os deputados estaduais e federais de Mato Grosso do Sul defenderam a aprovação pela Câmara dos Deputados do fim das coligações no País. A avaliação é da nova regra acabar com “partidos de aluguéis” e viabilizar a governabilidade. “É o fim desse bacanal partidário”, afirmou o deputado federal Carlos Marun (PMDB). Um dos maiores problemas para acertar alianças políticas é negociar com mais de 30 partidos.

O presidente regional do PMDB e da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi, considera praticamente impossível governar conversando com muitos partidos. “Esses eram pontos fundamentais. Não há como governar um país e um Estado com um número de partidos que temos. É inadimissível. Não tem nação no mundo com essa quantidade de legendas”. 

Para quem faz parte de siglas pequenas, como é o caso do deputado estadual Lídio Lopes (PEN), a alternativa é recorrer a nomes de peso para  sobreviver após as novas regras. “Com a candidatura a presidente da República do Jair Bolsonaro (PSC) pelo nosso partido vamos acabar fortalecidos e tendo votos suficientes no Estado para permanecermos”. 

Marun foi defensor, na votação da reforma política, do fim das coligações nas proporcionais

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADES
Governo de MS autoriza concurso público para Fiscal de Obras
OPORTUNIDADES
Inscrições para concurso da PM e Bombeiros encerram nesta sexta
GRANA EXTRA
PIS/Pasep é liberado para todas as idades
LOTERIA
Mega-Sena, concurso 2.047: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 9,5 milhões
COPA DO MUNDO
Brasil mantém segunda posição em último ranking da Fifa antes da Copa
MS
Serviços em estradas e rodovias voltam ao normal em MS, informa Seinfra
REDUÇÃO DE PREÇOS
Governo estuda criar 'seguro' para reduzir preço de gasolina e gás ao consumidor
LEI DE SEGURANÇA NACIONAL
MPF investiga grevistas por defenderem 'golpe militar'
ECONOMIA
Salário dos servidores estaduais será depositado pelo Governo de MS nesta sexta-feira
SERVIÇOS PARALISADOS
Correios suspendem postagens de Sedex com greve de caminhoneiros