Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 17 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Mantega anuncia correção da tabela do Simples

9 Ago 2011 - 13h17Por Estadão.com

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta terça-feira, 9, que o governo deseja corrigir as tabelas do Simples em 50%. Este foi o acerto realizado com a Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas, mas que ainda precisa passar pelo Congresso. Conforme o ministro, o limite de faturamento bruto anual para que as empresas possam se enquadrar na alíquota de 4% do Simples passará de R$ 120 mil para R$ 180 mil.

Já para a alíquota de 9,12%, o teto subirá de R$ 1,2 milhão para R$ 1,8 milhão. Por fim, a alíquota de 11,61% valerá para empresas que tiverem faturamento anual de até R$ 3,6 milhões - até então, o limite era de R$ 2,4 milhões. Além disso, Mantega explicou que os microempresários poderão parcelar em até 60 meses seus débitos acumulados. "Estamos, com isso, facilitando a absorção de setores que estavam sendo empurrados para fora desse sistema", afirmou.

Mantega também anunciou que o volume exportado por esses empresários não será computado no cálculo do faturamento bruto anual. "Estamos incentivando a atividade exportadora da pequena empresa. É importante que pequena empresa entre nesse ramo, o da exportação", afirmou.

No caso do microempreendedor individual, o limite passará de R$ 36 mil para R$ 60 mil. O governo também pretende tornar mais fácil o processo para o fechamento dessas empresas. Além disso, será suspensa a necessidade de declaração anual do Simples. "Estamos desburocratizando os procedimentos", completou.

Renúncia fiscal

A renúncia fiscal do governo federal com as mudanças tributárias para as pequenas e micro empresas será de R$ 4,840 bilhões por ano, conforme anunciou nesta terça-feira o ministro da Fazenda. Esse montante envolve R$ 4,420 bilhões no Simples e mais R$ 420 milhões no caso dos Empreendedores Individuais.

Além disso, Mantega ressaltou que, nas esferas Estadual e Municipal, o governo abrirá mão de um montante de R$ 1,5 bilhão a R$ 2 bilhões. Na avaliação do ministro, o regime Simples já representava praticamente uma reforma tributária para as pequenas empresas e agora deve ser ainda mais importante para o setor. "É para que microempresas tenham participação cada vez mais ampla na vida produtiva do País", disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governador afirma que pavimentação asfáltica da MS-223 começa nos próximos dias em Costa Rica
INELEGÍVEL
Procuradoria pede impugnação de candidatura do Zeca do PT
BONITO - MS - INAUGURAÇÃO
HOJE tem inauguração do Santo Rock Bar, caipirinha FREE para mulheres até meia-noite em Bonito (MS)
POLÍTICA
Parecer do TRE-MS dá aval para cassar vereadora Cida Amaral
MEIO AMBIENTE
Em fase final, projeto visa recuperar o Taquari com manejo correto do solo
BONITO - MS - AÇÕES NO ÁGUAS DO MIRANDA
BONITO (MS): Obras realiza serviços de revitalização no distrito Águas do Miranda
BONITO - MS
Almoço beneficente em prol do Instituto Visão de Vida acontecerá neste sábado em Bonito
CASO MAYARA
Acusado de matar a musicista Mayara Amaral diz que estava 'possuído'
ACIDENTE
Mulher é arremessada e morre em capotamento de veículo na BR-359
CIDADES
Mutirão vai analisar 11 mil processos de presos condenados em MS