Menu
KAGIVA
terÁa, 16 de outubro de 2018
ITAL√ćNEA DOURADOS
Busca

Mais rico, futebol brasileiro tenta hoje superar Argentina em campo

14 Set 2011 - 13h35Por Folha.com

As seleções locais de Brasil e Argentina fazem dois confrontos neste mês, o primeiro nesta quarta-feira, às 21h50, em Córdoba, e o segundo daqui a duas semanas, em Belém.

  •  
  • Para o futebol brasileiro, trata-se da oportunidade de provar que é tão superior ao país vizinho dentro do campo quanto já o é fora dele. O Brasileiro é mais rico, mais organizado e mais visto que o Argentino.

    Assim, consegue reter seus talentos por mais tempo e repatriar astros quando ainda têm "vida útil". Tanto que a seleção de Mano tem nomes badalados, como Ronaldinho e Neymar, titulares mesmo quando os "europeus" estão junto.

    "Talvez alguns anos atrás a situação fosse diferente. Hoje, o nosso ataque inteiro joga no Brasil", disse o técnico. "Nossa economia mais forte faz com os que os clubes cada vez melhorem mais".

    Dos últimos 20 finalistas da Libertadores, 11 eram times brasileiros e apenas quatro vinham da Argentina. A diferença técnica se dá como consequência da quantidade de dinheiro que o futebol brasileiro movimenta.

    No Brasil, os clubes não quiseram brigar com a CBF e a Globo e aboliram a negociação coletiva. As principais agremiações fecharam acordos individuais com a Globo. Movidos por suas torcidas, Flamengo e Corinthians levarão cerca de R$ 100 milhões por ano.

    Os valores caem para os outros times, mas nenhum grande receberá menos de R$ 40 milhões. Na Argentina, futebol na TV virou assunto do governo. Até 2009, o Grupo Clarín pagava R$ 100 milhões para exibir o Argentino.

    Há dois anos, a Casa Rosada gasta R$ 240 milhões por ano para transmitir o torneio na TV pública. Boca Juniors e River Plate ficam com a maior fatia --R$ 12 milhões cada um, menos do que alguns times da segunda divisão do Brasileiro.

    Os outros grandes do país (Independiente, Racing, San Lorenzo e Vélez) embolsam pouco mais de R$ 9 milhões. Os contratos de patrocínio também são muito mais vantajosos para os clubes brasileiros.

    O Corinthians fechará 2011 com cerca de R$ 45 milhões de arrecadação com publicidade em seu uniforme. O valor é quase dez vezes mais do que Boca e River conseguem --cerca de R$ 5 milhões cada um. Somados, os dois gigantes argentinos têm a arrecadação de um clube médio do futebol brasileiro.

    Ao mesmo tempo em que faturam, as equipes brasileiras também gastam mais. Estima-se que a dívida dos times da primeira divisão argentina some R$ 450 milhões. Um estudo da consultoria BDO RCS mostra que os 20 principais clubes do Brasil devem R$ 3,59 bilhões.

    Deixe seu Coment√°rio

    Leia Também

    AINDA DESAPARECIDA
    Servidora p√ļblica do TRE/MS continua desaparecida e familiares pedem ajuda
    PESQUISA NO MS
    Reinaldo abre 14% e chega com 57% dos votos v√°lidos em nova pesquisa no MS
    BRIGA INTERNA EM PLENA CAMPANHA
    Conselho de √Čtica do PDT pede 'cabe√ßa' de Odilon por apoio a Bolsonaro
    BONITO - MS - OBRAS E MELHORIAS
    BONITO: Agesul e prefeitura concluem revitalização de mais de 70 KM da estrada vicinal da La Lima
    ELEI√á√ēES PARA PRESIDENTE
    Bolsonaro lidera em 4 regi√Ķes; Haddad est√° na frente no Nordeste, VEJA OS GR√ĀFICOS
    LUTO NA TV
    Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
    TRAG√ČDIA
    Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
    APOIO À REINADO AZAMBUJA
    Deputado do MDB re√ļne prefeitos, vereadores e lideran√ßas de MS em apoio √† Reinaldo Azambuja
    BONITO - MS
    Conhecimento e muita divers√£o marcaram o 7¬į Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
    DESAPARECEU
    Servidora p√ļblica com depress√£o desaparece e preocupa fam√≠lia