AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 19 de Outubro de 2017
CLINICA_RITH
DELPHOS_FULL
10 de Março de 2011 14h57

Mais de 120 prefeitos eleitos em 2008 estão afastados

Estadão.com

Mais de 2% dos prefeitos que foram eleitos em 2008 e tomaram posse em 2009 não estão mais no exercício do mandato, aponta um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) em todo o país. Dos 5.563 Municípios brasileiros, 126 tiveram troca de prefeito até fevereiro deste ano. Em Mato Grosso do Sul, dos 79 prefeitos, 3 foram afastados.

O principal motivo para as mudanças foi a cassação de mandato: 65,6% dos casos, o equivalente a 84 dos 128 casos registrados pela CNM. As cassações por infração à legislação eleitoral correspondem a 36,9% dos casos, e os atos por improbidade administrativa, a 38,1%.

Em 19 municípios o prefeito eleito faleceu – quatro foram assassinados, três morreram em acidentes e 12 faleceram por causas naturais. A renúncia para concorrer a outros cargos afastou 13 prefeitos e outros dois afastaram-se por problemas de doença.

Se a análise for feita por Estado, o Acre, em termos proporcionais, é o local onde houve a maior troca de prefeitos: 13,6%. Amazonas, Espírito Santo, Piauí e Mato Grosso do Sul completam a lista dos cinco primeiros.

O levantamento da CNM foi realizado a partir de dados da Justiça eleitoral, das associações estaduais de municípios e de uma pesquisa direta nas prefeituras, onde foram buscadas informações sobre os motivos de afastamento de cada prefeito. Até o fechamento do estudo, não houve de troca de prefeitos no Amapá, Alagoas e Roraima.

 Metodologia

 O levantamento da CNM foi feito a partir de dados da Justiça Eleitoral, das associações estaduais de Municípios e de uma pesquisa direta nas prefeituras, onde foram buscadas informações sobre os motivos de afastamento de cada prefeito.

Comentários
Veja Também
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
Últimas Notícias
  
dothshop
bonito_celular
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.